Destaques Entretenimento

Artistas de Passos apresentam teatro na sacada

9 de julho de 2020

“A cena é pautada no essencial, não são usados efeitos de luzes nem o uso de aparelhos para amplificar a voz”, diz Antônio Adão Anastácio. / Foto: Divulgação

O projeto Teatro na Sacada apresenta o espetáculo “Desde Quando?”, uma cena teatral escrita, dirigida e encenada pelo ator Danillo Anastácio e pela atriz Sabrina Moura. O tema aborda a relação de um casal, que como tantos outros, têm suas rotinas modificadas em função da covid-19, e por conta do isolamento social, passam a conviver intensamente, quase que durante as 24 horas do dia.

Serão realizadas cinco apresentações por dia, nos dias 15, 16, 22 e 23 de julho de 2020, na Avenida Perimetral, número 1.397, no bairro da Penha, na cidade de Passos, MG, entre os horários das 19h às 22h. A calçada e a sacada da residência servirão de palco para a encenação.

É neste momento que vem à tona os questionamentos sobre a relação, bem como emergem dilemas de situações e problemas, que para o bem de ambos, precisam ser resolvidos”, afirmam os atores.

A cena consiste em representar uma fatia da vida dos personagens: os conflitos, as escolhas para um convívio melhor, os diálogos, as tristezas e as alegrias. Para embasar o estudo de texto, os atores realizaram uma pesquisa com alguns casais e buscaram referências em livros, séries e filmes que tratam de relações no casamento.

Para a atriz Sabrina Moura, a arte é um artifício de cura e integração que resiste aos mais diversos acontecimentos. / Foto: Divulgação

Toda a estrutura da cena é baseada no método chamado Prêt-à-porter, desenvolvido pelo diretor Antunes Filho, com o qual o ator Danillo Anastácio teve a oportunidade de trabalhar na cidade de São Paulo.

A cena é pautada no essencial, não são usados efeitos de luzes nem o uso de aparelhos para amplificar a voz. Em uma cena do Prêt-à-porter os objetos de cena, figurino e outros recursos são utilizados somente se necessário. O que não é essencial não se coloca. Usaremos o que a sacada e a calçada nos oferecem. De forma minimalista, a apresentação é intimista, aproximando a plateia dos personagens. Nosso intuito é de executar a obra aplicando os conceitos do método Prêt-à-porter na rua, o que não deixa de ser um paradoxo, pois o teatro de rua exige uma voz e um corpo amplificado. Nosso desafio está justamente em juntar o Prêt-à-porter com a rua e promover uma cena teatral que reverbere na plateia”, explica Anastácio.

A ideia surgiu a partir da análise da conjuntura atual das manifestações artísticas em tempos de pandemia, na cidade de Passos, Minas Gerais e no Brasil de uma forma geral. Levantou a necessidade de promover ações que visem o fortalecimento da integração social, transmissão de conhecimento, a promoção da comunicação e divertimento através da manifestação artística, tendo total consideração pelas limitações reais de distanciamento social que vivemos atualmente.

As pessoas, em sociedade, se veem obrigadas a transformar suas vidas: rotinas, modos de relacionar, de trabalhar e de se divertir. A cultura é a extensão do homem social e as expressões artísticas, um reflexo das atividades humanas que sofrem evoluções e transformações. A arte é um artifício de cura e integração. Adapta-se e busca alternativas estéticas para existir, resistindo aos mais diversos acontecimentos”, expõe Sabrina.

A cena terá aproximadamente 18 minutos, com intervalos de 20 minutos entre elas. Não haverá cobrança de ingresso. A ação visa arrecadar alimentos que serão destinados a instituições da cidade. O projeto estrutural está sob a coordenação do Capitão BM QOR Antônio Adão Anastácio.

O público assistirá de dentro de seus carros no formato conhecido como drive-thru e respeitaremos as normas estabelecidas pelo Comitê Gestor de Enfrentamento à Covid19, que estabelece cuidados como a medição da temperatura dos expectadores, a disponibilização de álcool 70%, a não permissão do público fora dos carros assim como a não comercialização de bebidas e alimentos no local. O uso de máscaras é obrigatório durante toda a apresentação”, esclarece o capitão.

Para evitar filas, os espectadores deverão realizar o agendamento prévio do horário que desejam assistir a peça pelo WhatsApp (35) 9-9234-4702 ou pelo Instagram dos atores: @sab.mou e @danilloanastacio. Serão permitidos no máximo quatro carros por apresentação.