Destaques Educação

Uemg estuda modalidade de ensino a distância

8 de junho de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – A criação de um planejamento destinado a execução de atividades acadêmicas a distância, nas unidades da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), foi a pauta discutida em uma reunião, por videoconferência, realizada nesta semana, pelo conselho universitário da instituição. A determinação foi que o principal objetivo será produzir um levantamento das informações sobre a realidade da comunidade acadêmica local, antes de estabelecer uma decisão sobre o andamento dos cursos.

Ellen Ribeiro, acadêmica de Engenharia Civil na unidade Passos, acredita que o ensino remoto não será tão efetivo quanto as aulas presenciais, uma vez que os alunos não foram preparados para a modalidade.

Nosso campus não está pronto para isso, porque sabemos que muitos não possuem ferramentas necessárias para acessar a internet. Além disso, como vamos simplesmente nos adaptar a um sistema totalmente novo? O ideal seria realizar uma adequação antes de qualquer decisão”, afirmou a aluna.

O estudante do curso de Educação Física Luan Silva defende que a instituição precisa desenvolver uma estrutura adequada para que, além de fornecer um sistema de qualidade, consiga atender todos os alunos.

Aulas remotas seriam uma boa opção se nenhum aluno fosse prejudicado, porque não é justo que uns aprendam e outros não, temos os mesmos direitos. Se a Uemg tivesse esses recursos, não teríamos perdido um semestre, então agora é preciso agir com cautela e respeito aos que enfrentam dificuldades financeiras”, declarou o universitário.

Para que todos os processos da etapa de planejamento sejam realizados até o início do próximo mês, foi aprovado um cronograma de atividades que devem conseguir os dados necessários para a deliberação das aulas virtuais. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Coepe), será o responsável pela determinação da data de início das atividades de ensino remoto.

A busca pelas informações da comunidade acadêmica são necessárias para indicar uma análise detalhada em relação ao acesso dos docentes e discente aos meios tecnológicos de comunicação, assim como oferecer outras opções para que todos possuam acesso à plataforma que vai sustentar as atividades.

O calendário determinado pelo conselho também conta com a retomada do processo de matrículas dos candidatos que foram aprovados para ingresso na Uemg por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pelo edital de reopção de curso, transferência e obtenção de novo título e pela prova de habilidades específicas.