Educação Destaques

Pandemia afeta oferta de estágios na Uemg e no IFSul de Minas em Passos

Por Talita Souza / Especial

5 de novembro de 2021

Cursos das áreas de saúde, direito e engenharia possuem maior demanda de vagas./ Foto: Reprodução.

PASSOS – Os campus de Passos da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas (IFSul de Minas) abrigam em média, respectivamente, 1,5 mil e 94 estudantes em estágio por ano. De acordo com informações das instituições, o estágio pode ser obrigatório e não obrigatório.

A analista universitária Kenya Silvana Rodrigues, responsável pelo setor de estágio na Uemg Passos, conta que a movimentação na universidade é grande e cursos das áreas de saúde, direito e engenharia possuem demanda maior de estágios comparados com os outros.

“O estágio obrigatório é aquele que está definido no programa pedagógico do curso e é uma atividade que faz parte da formação do estudante. Sua carga horária está prevista no programa e é requisito para a aprovação e para conseguir o diploma. Pode ser remunerado ou não. O estágio não-obrigatório é aquele que pode ser desenvolvido como uma atividade opcional, vai além da carga horária regular e obrigatória do curso e não é requisito para a aprovação ou obtenção do diploma. A empresa só está obrigada a pagar uma bolsa-auxílio, ou outra forma de remuneração, no caso dos estágios não-obrigatórios, caso contrário o estágio será voluntário”, explica Kenya.

Ainda de acordo com a analista, na universidade, além dos estágios externos, existem os internos, oferecidos pela própria instituição e podem ser obrigatórios não remunerados e remunerados e os estágios extracurriculares remunerados e não remunerados.

“Para que a formalização do estágio, indiferente da modalidade, seja concluída, é necessário o aluno entrar em contato com a coordenação de estágio do curso [em caso de estágios obrigatórios] e com o setor de estágios [em caso de estágios não obrigatórios]. Quando alguma empresa nos procura oferecendo vagas de estágio, verificamos qual o perfil do discente que ela precisa e enviamos tal demanda ao coordenador de curso ou ao setor de comunicação para ampla divulgação. A Lei 11.788 que fundamenta os estágios facilita tal demanda, pois deixa claro em seu art.8° a não necessidade de formalização de convênio entre as partes, ficando obrigatório somente a formalização do estágio através do termo de Compromisso de Estágio e isso desburocratiza bastante o processo”, disse.

Instituto adota sistemas remoto e híbrido

Em relação ao IFSul de Minas em Passos, o coordenador de Extensão e do Setor de Registro de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão (Serpex), Cleiton Hipólito, explicou que, atualmente, a oferta e demanda de estágios tem acontecido gradualmente por causa da pandemia do novo coronavírus, fazendo com que boa parte dos estudantes atuem de forma remota ou híbrida e uma pequena parcela, com autorização e devidos cuidados sanitários, está em forma presencial.

“As demandas variam de acordo com a época do ano e também em relação ao ano/período em que o aluno está cursando, além da oferta de vagas direcionadas pelas empresas que nos procuram. Devido à aproximação do final de ano, os alunos das turmas concluintes de cursos que demandam a obrigatoriedade de estágios têm nos procurado bastante, desde agosto, início de nosso 2º semestre”, disse.

No instituto, os estágios são oferecidos em duas modalidades principais: obrigatório, necessário para a conclusão do curso, e o não obrigatório, utilizado para contabilização de Atividades Curriculares Complementares. Segundo o coordenador, o IFSul de Minas também oferece estágios internos e os alunos podem atuar em setores como Administrativo, Secretaria Acadêmica, Financeiro, Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação.

“Também são ofertadas vagas em nossos laboratórios de Física e Química, Informática, Moda, Desenho, Rádio e Comunicação Social, além das Empresas Experimentais de Publicidade e Empresa Júnior de Administração. Em breve será lançada e inaugurada no Campus Passos a nossa Incubadora de Empresas e Startups, possuindo o suporte do IFSul de Minas, onde possivelmente serão ofertadas mais vagas de estágios Internos”, disse Hipólito.

Segundo ele, devido à pandemia e ao isolamento social, neste ano foram ofertadas apenas duas vagas de estágios internos, uma no primeiro semestre e outra no segundo.

“Pretendemos, após o retorno presencial, voltar à oferta normal das vagas disponíveis. A pandemia nos colocou em uma situação onde a oferta de vagas caiu drasticamente, em especial ano passado durante o início da pandemia, onde mais de 90% das vagas normalmente ofertadas foram interrompidas por prazo indeterminado. A transição do estágio presencial para o remoto foi um grande choque para todos, tanto para os alunos quanto para as empresas e escolas”, afirmou.

O coordenador explicou também que novos procedimentos e cuidados foram estudados para que se pudesse oferecer segurança e saúde aos alunos da instituição e que, desde o início deste ano, tem aparecido um aumento gradual de vagas de estágio.

“Nos possibilitou oferecer inicialmente os estágios aos cursos e alunos formandos que necessitavam do mesmo para a conclusão de sua formação acadêmica. O retorno continua gradual. Acredito que a partir do próximo ano letivo, toda esta situação já esteja sob maior controle e nossos alunos possam executar as suas atividades de forma natural, respeitando os novos prazos, limites e condições de saúde e segurança que estão sendo adotados, planejados e sob constante revisão”, concluiu.