Destaques Educação

Governo vai liberar aulas presenciais no Sul de Minas

2 de julho de 2021

Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O governo de Minas vai permitir a volta às aulas nas regiões que estão na onda vermelha do Minas Consciente, entre elas o Sul de Minas. Segundo informações do governo estadual, o Comitê Extraordinário Covid-19, aprovou a medida após uma análise dos dados relacionados à pandemia.


O que você também vai ler neste artigo:

  • Professores voltam na próxima segunda e alunos no dia 12
  • Critérios
  • Estratégias

De acordo com informações do comitê, a incidência da covid-19 em Minas Gerais caiu 22% nos últimos 14 dias e 9% na última semana. Já o número de solicitações de internações diminuiu 22,64%. A volta às aulas de forma presencial não será permitida apenas na onda roxa e nas macrorregiões na onda vermelha que se enquadram na classificação de Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável e, por isso, passam por análise mais minuciosa dos indicadores de incidência e espera por atendimento.

Conforme a última deliberação, 12 das 14 macrorregiões serão mantidas na fase vermelha. São elas: Centro, Centro-Sul, Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul, Nordeste, Noroeste, Norte, Oeste, Sul, Triângulo do Norte, Triângulo do Sul. Dessas, somente a Leste do Sul será mantida na onda vermelha na categoria Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável e, por isso, segue com um acompanhamento maior.

De acordo com metodologia da Secretaria de Saúde, Incidência e Espera por Atendimento são verificados para identificar as tendências de piora na transmissão da doença, ocupação de leitos e possíveis filas para casos como esse. Já Sudeste e Vale do Aço deverão permanecer na onda amarela. Segundo o governo mineiro, a secretária de Estado de Educação, Julia Sant´Anna, que também participou da reunião do Comitê Covid, destacou que a rede estadual de ensino está bem formada e preparada para o retorno das atividades.

Os dados que temos atualmente nos dão segurança para essa volta. Vamos intensificar ainda mais os cuidados levando em conta esse possível aumento de alunos nas salas. No sistema estadual, nas últimas duas semanas, desde que iniciamos uma volta gradual, os resultados são satisfatórios. Somente nos primeiros sete dias contabilizamos 81 unidades escolares e cinco mil estudantes. E foram poucos os incidentes relacionados à doença, mas todos acompanhados de perto e todo apoio foi dado”, enfatizou.


Professores voltam na próxima segunda e alunos no dia 12

BELO HORIZONTE – O retorno de aulas presenciais na rede estadual de ensino, em formato híbrido, deve ser ampliado para mais municípios a partir da próxima segunda-feira, 12. Segundo informações do governo estadual, após a liberação sinalização do Comitê Extraordinário Covid-19, as escolas poderão retomar o ensino presencial nos anos iniciais do ensino fundamental a partir de segunda-feira, com o recebimento dos professores para acolhimento, formação e reorganização dos espaços, quando necessário e, no dia 12, com os estudantes.

Os municípios que estão nas ondas verde ou amarela estão autorizados autorizadas a retomar as atividades para alunos do 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio. Nesse caso, o calendário também prevê o acolhimento dos professores no dia 5 e, dos estudantes, no dia 12. Em todos os locais é preciso que as prefeituras não tenham apresentado nenhuma restrição para a recebimento dos estudantes nas unidades de ensino.


Critérios

O retorno das atividades presenciais em locais inseridos na onda vermelha levará em conta alguns cenários para que seja possível a volta. No favorável, os indicadores epidemiológicos estão mais controlados. Neste caso, fica autorizado o retorno das atividades nos anos iniciais do ensino fundamental – 1º ano ao 5º ano -, nos municípios em que não houver impedimento. No caso em que, mesmo na onda vermelha, se encontre na classificação de Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável, a volta não ocorrerá.


Estratégias

Segundo os protocolos, as escolas deverão adotar ações que contemplem cinco estratégias primordiais: uso universal e correto de máscaras cobrindo a boca e nariz; distanciamento físico entre pessoas; lavagem das mãos e etiqueta respiratória; limpeza e manutenção frequente das instalações e rastreamento de contato em combinação com isolamento e quarentena. A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais informa, por meio do site (www.educacao.mg.gov.br), os municípios e as escolas que estão com atividades presenciais autorizadas.