Educação Destaques

Estudante de História da Uemg participa de congresso internacional

25 de agosto de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – O estudante Rafael Matheus de Jesus, do curso de História da Unidade Passos participa nesta semana do III Congresso Internacional & V Congresso Nacional Movimentos Sociais e Educação. O trabalho apresentado será ‘A Prática Escolar por um Olhar Horizontal: Carolina Maria de Jesus e a Decolonialidade como processo insurgente na aplicação da Lei 10.639/03’. O estudo é realizado pelo discente da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) Unidade Passos juntamente com o professor de Geografia, Michael Dias de Jesus, mestrando em Educação pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

De acordo com Rafael, a partir das perspectivas sobre a decolonização, a dupla utiliza a Lei 10.639/03 para reforçar este pensamento, promovendo abertura para novos debates, produções e saberes relacionados à diversidade. Para o desenvolvimento da pesquisa, a figura intelectual de Maria Carolina de Jesus foi escolhida para ser referência como instrumento decolonial, destacando a importância de diferentes narrativas sobre a história, envolvendo novos sujeitos históricos.

“Carolina pode nos ensinar através de um processo insurgente justamente o que lei 10.639/03 reacende, movimento de humanização desses corpos excluídos, assim como, o fomento de outras produções intelectuais, com contribuições capazes de mitigar novas práticas pedagógicas que estejam projetadas ao diálogo horizontal, isso é, fora das categorias de classificação verticais que marginaliza grupos sociais”, explica Michael.

Diante da história de vida de Maria é possível constatar várias questões ligadas à decolonialidade, mesmo sem o termo existir naquela época, isso porque a autora produziu materiais que apresentam narrativas sobre a sua vivência sem a interferência de terceiros, ponto de extrema importância para a população negra, levando em consideração o contexto histórico do Brasil.

“Carolina Maria de Jesus é uma escritora muito importante para o nosso país, estamos falando de uma mulher negra, que teve a oportunidade de escolariza-se até o segundo ano do ensino fundamental, catadora de material reciclável, que escrevia principalmente com os papéis que achava nesses processos de reciclagem. Tornou-se uma intelectual, uma poetisa, romancista, cantora, compositora, uma mulher que tem mais de cinco mil manuscritos”, comenta Michael sobre a personalidade histórica que recentemente recebeu o título de Doutora Honoris Causa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A apresentação do trabalho será na modalidade on-line, disponível para todo o público no dia 26 de agosto pela plataforma Google Meet a partir das 13h30.

“Foi interessante a troca que tivemos, Michael é um especialista em Carolina Maria de Jesus, embora ocupamos espaços institucionais diferentes, e realidades diversas, pude ver como é importante as discussões das relações étnico- raciais no campo da educação a partir das produções dele, um debate que deve permear novos espaços e instâncias, exatamente o que discutimos no texto, a diversidade do conhecimento”, destaca Rafael sobre o processo de produção do trabalho.

O evento acontece entre os dias 25 e 28 de agosto, é promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB (PPGED/UESB), em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação e Ciências Humanas do Departamento de Ciências da Educação da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), com o Grupo de Estudos e Pesquisas Movimentos Sociais, Diversidade e Educação do Campo e Cidade (GEPEMDECC/UESB), e também com a Rede Latino-americana de Pesquisa em Educação do Campo, Cidade e Movimentos Sociais (RedePECC-MS).

“As oportunidades que tive e tenho com projetos de pesquisas de fomento junto à UEMG contribuíram significativamente para o meu acesso ao universo científico. Igualmente, poder participar na condição de graduando da universidade do Estado de Minas Gerais para um evento tão importante, é uma forma de retribuir a importância dessa universidade pública, gratuita e de qualidade”, conclui o discente de História.

Link para apresentação do trabalho: https://meet.google.com/acs-qfmx-bsm