Destaques Educação

Aulas presenciais voltam em 1º e 22 de março em Passos

Por Beatriz Silva / Redação

22 de fevereiro de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – A Prefeitura de Passos, por meio da Secretaria de Educação, divulgou na última sexta-feira, 19, que as aulas presenciais para alunos matriculados em escolas particulares terão início no próximo dia 1º. Já para os alunos matriculados na rede pública do município, o início de aulas nas escolas será no dia 22 de março. Segundo a prefeitura, nesta segunda-feira, em entrevista coletiva, serão repassadas mais detalhes sobre o assunto.

De acordo com informações da secretária de Educação, Jane Fernandes Hespanhol, a decisão é decorrente de uma reunião realizada com uma comissão especial, da qual fazem parte duas médicas infectologistas, que acompanha a pandemia desde o início dos primeiros registros da covid-19 no município.

Em uma nota dirigida aos professores e à comunidade escolar, a secretária, junto à diretora de departamento Rosália Maria Lemos Barbosa, reforçou os motivos pelos quais a prefeitura optou pelo retorno das aulas presenciais.

Após vários estudos realizados pelo setor epidemiológico, de pediatria, de assistência social, de psicologia e ainda orientação do Ministério Público, fica nítida a necessidade do primeiro passo em relação ao trabalho presencial dentro das escolas de Passos. Professores e famílias estarão sendo orientados, informados e questionados sobre retorno ‘presencial’ em atividades escolares. Um plano de retorno seguro está sendo viabilizado e as escolas municipais serão adaptadas com todos os protocolos sanitários necessários para o enfrentamento ao coronavírus”, informam.

Conforme as representantes da pasta de Educação, foi feito um levantamento minucioso de todos os equipamentos de proteção individual (EPI) que devem ser adquiridos para as escolas e cada sala de aula estará com o número de capacidade descrito na porta.

Infelizmente o vírus está longe de ser erradicado e nós, profissionais da educação que já nos adaptamos às aulas remotas, teremos que nos adaptar a um sistema híbrido. Para as famílias, ficou evidente o importante papel do professor na vida dos alunos e, assim, serão peça principal, no que diz respeito aos cuidados básicos com as crianças que retornarem para as escolas”, reforçam.

Durante a semana, está prevista uma pesquisa com professores e famílias, que norteará todo o trabalho a ser realizado nos próximos meses. Para aqueles profissionais que se sentem inseguros ou integram o grupo de risco, a secretaria de educação deve organizar a possibilidade do trabalho remoto. Ainda assim, os profissionais em âmbito escolar serão testados regularmente.

Testaremos periodicamente professores e profissionais das escolas que tiverem em atuação presencial. Em breve, todo o plano será encaminhado às escolas para estudo e datas fixadas estarão atreladas ao cumprimento de etapas anteriores, adaptações das escolas. A qualquer momento poderemos rever a situação”, encerraram.


Repercussão

Com a divulgação sobre o retorno das aulas presenciais para alunos matriculados em escolas particulares e públicas municipais, internautas já repercutem sobre o tema. Entre os cidadãos que aprovam a medida, o principal argumento diz respeito ao não cumprimento das medidas de isolamento por parte dos responsáveis dos estudantes.

Engraçado que a maioria não cumpre o isolamento, anda o dia inteiro, fazem festinhas de aniversário, levam crianças ao supermercado, lojas e quando falam que e para ir para escola acham ruim, é muita hipocrisia. Vacina para todos não vai ter tão cedo. E muito ‘mi mi mi’”, disse uma internauta.

Já entre aqueles que são contra o retorno das aulas presenciais, a justificativa é a falta de imunização para aqueles que integram a comunidade escolar.

Já vacinaram os professores e as crianças? Lembrando que a criança corre risco de contrair o vírus sim. Os pais que irão levar seus filhos pra escola têm muita coragem para arriscar a vida dos pequenos tão fácil assim”, comentou outra internauta.