Economia Destaques

Valor da cesta básica se estabiliza em novembro, diz Procon Câmara

9 de novembro de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – Pesquisa feita pelo Procon da Câmara de Passos entre os dias 3 e 5 deste mês aponta estabilidade nos preços da cesta básica no município. De acordo com informações do órgão, o aumento no período foi de seis centavos e a cesta dos produtos mais em conta chegou a R$259,37, o que representa alta de cerca de 13% em relação à cotação de novembro do ano passado (R$230,18). Segundo o Procon, o valor da cesta com preços mais elevados passou de R$379,22 para R$389,57, um aumento de 2,73%, alta de R$10,35.

O levantamento mensal é realizado em nove estabelecimentos e acompanha preços de 30 itens. Segundo a pesquisa, o quilo do feijão tipo 1 subiu de R$3,49 para R$5,85, cerca de 60%, e o da carne de primeira teve aumento de 12,16%, com reajuste de R$32,90 para R$36,90, na cesta mais em conta. Na cesta com maiores preços, o valor do feijão aumentou de R$8,69 para R$10,69, cerca de 23%, e o da carne subiu de R$43,90 para R$48,90 (11,4%).

Os produtos que apresentaram maiores quedas nos preços entre o início de outubro e o começo de novembro foram o queijo muçarela, que teve redução de cerca de 17% na cesta mais barata e o quilo baixou de R$42,90 para R$35,99.
Na cesta mais cara, o valor da muçarela passou de R$49,59 para R$43,90, cerca de 12% de alta. O arroz teve diminuição na cesta mais em conta e o pacote de cinco quilos caiu de R$17,29 para R$16,89. Já na outra cesta, o pacote de arroz tipo 1 subiu de R$25,95 para R$26,80.

Segundo o Procon da Câmara, considerando os menores preços da pesquisa atual, 12 produtos tiveram os preços aumentados, 11, redução, e 7 não apresentaram variação em relação à cotação anterior.

Os itens com os menores preços encontrados totalizaram R$ 259,37, R$ 0,06 a mais que na pesquisa de outubro. Já a soma dos maiores preços apurados totalizou R$ 389,57, com diferença, também a maior, de R$ 10,35. A diferença entre o valor das cestas foi de R$ 130,20. No início de novembro do ano passado, o a cesta básica, considerando os menores preços encontrados no mercado, foi cotada a R$ 230,18.