Economia Destaques

Procura por macarrão cresce em Passos

Por Nathália Araújo / Redação

25 de outubro de 2021

De acordo com uma pesquisa realizada em Passos, sete em cada 10 pessoas passaram a consumir mais macarrão./ Foto: Reprodução.

PASSOS – Com o aumento nos preços de produtos como carne, frango, ovos e arroz, consumidores adotam estratégias para economizar e as massas têm sido um dos itens mais utilizados. Segundo levantamento feito pela Folha da Manha, sete em cada dez entrevistados afirmam ter aumentado o consumo de macarrão.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias, Pães e Bolos Industrializados (Abimapi), o faturamento aumentou em 15% neste ano, sendo a categoria de massas com crescimento de 159%. Em relação ao volume de vendas, o aumento foi de 247%, alcançando 29 mil toneladas.

O promotor de vendas Marcos Vinícius Silva, que se mudou do interior de São Paulo para trabalhar em uma empresa de mobilidade urbana e que mora sozinho, tem optado por alimentos mais práticos e baratos.

“Pra mim não tem frescura, as vezes faço só com molho vermelho e outras vezes misturo com alguma carne, azeitona ou milho. Além de ser uma coisa mais em conta, é muito prático e saboroso. Com o preço das coisas de mercado, não posso abusar porque depois não sobra dinheiro para as contas; pois é, vivemos uma triste realidade”, destaca ele.

Para a secretária e estudante de Administração Daianna Melo de Andrade, o macarrão passou a ser consumido durante a semana e o objetivo é deixar o prato mais saudável.

“Combinei com o meu marido que vamos comer coisas mais simples, de segunda-feira a sexta-feira, e, aos fins de semana, podemos caprichar. Como sempre, almoçamos no trabalho, preparo marmitas para nós dois, mas realmente não tem mais condições de comer carne todos os dias, especialmente os cortes mais caros. Então, tenho feito macarrão com maior frequência, mas prefiro os integrais, uso molhos caseiros e acrescento tomate, brócolis, muçarela e frango desfiado ou calabresa”, disse.

Entre as empresas passenses consultadas, o preço de um pacote com 500 gramas de macarrão pode variar entre R$3,19 e R$27, considerando a marca, o tipo e o ingrediente utilizado como base para a massa.

Dia do macarrão

Criado na Itália em 1995, o Dia Mundial do Macarrão é comemorado em 25 de outubro em vários países. Em Minas Gerais, o prato conta com acompanhamento especial do frango caipira, ou de granja, e queijo meia cura ralado.

Apaixonado pela culinária mineira, o advogado Felipe Picinin de Magalhães Santeiro, conta que desde muito jovem, incentivado pelas avós, sempre esteve na cozinha e, depois de adulto, se uniu com dois de seus primos para criar uma empresa do ramo alimentício, o Restaurante Pequena Capitólio, localizado no km 308,5 da rodovia MG-050. A escolha dos pratos do cardápio reúne paixão e a influência que tiveram na infância.

“Sempre estive na cozinha, auxiliando ou xeretando (mais atrapalhando). A comida escolhida sempre é mineira, terra que nascemos e amamos, mas não poderíamos ignorar nossa grande influência italiana, herança de nossa avó materna, Angelina, que aos domingos preparava as melhores receitas, incluindo a tradicional massa italiana, para receber mais de 30 netos em sua casa. Apesar da história sugerir seu surgimento na China, foi na Itália que ela se consagrou e expandiu para o mundo ocidental”, afirma Santeiro.

Para comemorar o dia do macarrão, o empresário revela a receita da pasta que aprendeu com a avó.

“Esta é a base para qualquer massa que se queira fazer, convertendo poucos ingredientes em um dos maiores clássicos da cozinha mundial, a pasta”, diz.

Receita segundo Felipe Picinin

São apenas dois ingredientes para a massa, farinha e ovos. Para toda comida, quanto melhor os ingredientes, melhor sairá o prato a ser preparado. Então, sugiro uma farinha de boa qualidade e ovos caipiras. Assim, a massa fica bem amarelinha e sem aquela cara de “macarrão de hospital”.

O ideal é pesar os ingredientes. Para cada parte de ovo, usa-se duas de farinha. Exemplificando, para cada 50 gramas de ovo, utiliza-se 100 gramas de farinha de trigo, sem fermento. Porém, para quem não tem balança, pode-se usar um ovo para cada ¾ de xícara de chá. Essa proporção equivale a uma porção de massa. Então se quiser fazer para um casal, recomendo ao menos dois ovos e 200 gramas de farinha.

Preparo:

Assim como os ingredientes, o preparo também é bem simples. Primeiro, deve-se misturar os ovos na farinha, misturando com as mãos até formar uma massa uniforme. O ponto ideal é sovar até que ela fique elástica, sem grudar nos dedos. Feito isso, deve-se envolver a massa com plástico filme e deixá-la descasar por 30 minutos.

Posteriormente, a massa é esticada com o rolo, garrafa ou com a tradicional máquina italiana, que a torna mais uniforme e facilita muito o trabalho. Algumas já vêm com opcional que permite o corte da massa em formatos populares.

Por fim, corta-se a massa no formato de sua preferência, ou, caso queira comer uma bela lasanha, corta-se apenas em grandes retângulos! Cozinhe na água fervente com uma pitada de sal por aproximadamente três minutos.

Feito isso é caprichar no molho e servir. Não tem segredo, a simplicidade é a alma da cozinha italiana, somada a ingredientes frescos e de boa qualidade! Mangia que te fa bene!