Diversos

Por que controlar o fluxo de caixa da sua empresa é tão importante?

Saiba o que é o fluxo de caixa, como elaborá-lo e como ele pode ser útil para sua empresa.

22 de junho de 2021

Foto: Divulgação

Muitos empresários se perguntaram o que é o fluxo de caixa e por que é tão importante. A resposta curta: o fluxo de caixa registra a quantia de dinheiro que entra e sai de uma empresa.

Pense nisso como um tanque de água: a água entra no topo e sai pelo fundo. Então, para manter seu tanque sempre cheio, é preciso que haja mais entrada do que saída. Fim do artigo, certo? Bem, na verdade não…


Por que elaborar um fluxo de caixa?

A entrada de caixa é a força vital do seu negócio e vem de fontes diversas, como recebimentos de clientes, tomada de empréstimos, aumento de capital por parte dos sócios e rendimentos de aplicações ou investimentos.

Ter um fluxo de caixa positivo é importante para que a empresa consiga manter sua operação funcionando perfeitamente e consiga honrar com todas suas obrigações, tais como despesas com estoque ou matérias-primas, salários, aluguel e outras despesas operacionais.

Naturalmente, o fluxo de caixa positivo é o resultado almejado por todos os empresários, pois indica que a empresa possui uma boa saúde financeira.

Um fluxo de caixa altamente positivo é ainda melhor e permitirá que você faça novos investimentos (contrate funcionários, abra outro local) e aumente ainda mais o seu negócio.

Logo, o resultado a ser evitado é o fluxo de caixa negativo, que significa que há mais dinheiro saindo do que entrando. Essa situação, no entanto, comumente acontece em negócios que estão começando, mas deve ser evitada.


Organização e planejamento: a base para um bom fluxo de caixa

O fluxo de caixa deve conter todas as entradas e saídas esperadas da empresa, mês a mês, e deve ser elaborado para curto e longo prazo.

Ele é a base para que as empresas possam elaborar um planejamento conforme sua capacidade financeira.

Dessa forma, as tomadas de decisões serão baseadas em números concretos e a empresa poderá antever problemas financeiros futuros e se preparar para lidar com eles, como, por exemplo, contratando um empréstimo.

Por isso, é importante ter um excelente controle dos gastos e um bom planejamento das vendas, para que o fluxo de caixa reflita a realidade da empresa.

Veja a seguir alguns aspectos que auxiliam a empresa a ter um fluxo de caixa positivo:

1. Primeiro, o básico

Comece olhando para o dinheiro que você tem em mãos, isso pode ser o dinheiro que você investiu no negócio, o que está disponível na conta bancária da empresa, empréstimos que você recebeu etc.


2. Relacione as entradas esperadas

Em seguida, você deve determinar suas fontes de caixa esperadas mensalmente. Estas podem ser vendas projetadas, empréstimos que você sabe que estão chegando em uma determinada data, investimentos de parceiros, etc.

Se você está abrindo um novo negócio, é melhor projetar as vendas de forma conservadora. Mas, se você já iniciou sua empresa, você deve avaliar seu histórico de vendas.


3. Depois, pense nas saídas previstas

Se ainda está começando o seu negócio, faça uma lista de todas as despesas iniciais, que você pagou ou espera pagar.
Pense em taxas legais e contábeis, licenças e autorizações, construção ou reforma, depósito caução ou compra de propriedade, materiais de marketing, estoque inicial ou suprimentos, acessórios como caixas registradoras, materiais de escritório, móveis, equipamentos etc.

Finalmente, você precisará avaliar suas despesas mensais. Isso pode ser um pouco complicado, porque você pode facilmente esquecer algumas coisas e acabar tendo uma surpresa que você realmente não quer.


4. Seja realista

O mais importante nesse processo é ser honesto e objetivo. Faça sua lição de casa e obtenha estimativas precisas de custos.

Se os custos parecerem altos, não adianta fazer uma estimativa de vendas que não poderá ser alcançada.

É mais importante buscar outras fontes de entrada, como empréstimos, para conseguir fechar todas as contas do mês.

Ou, então, procure formas de reduzir suas saídas. O que você pode reduzir ou cortar?

Talvez o lugar que você está alugando seja maior do que você precisa ou, então, não seja necessário um estoque tão grande.


Como melhorar o fluxo de caixa de entrada

Se você fatura os clientes e eles têm um prazo largo para pagar, isso pode dificultar o seu planejamento.

No entanto, existem maneiras de incentivar seus clientes a pagar suas contas mais rapidamente:

  • Emita faturas prontamente e acompanhe-as regularmente. Isso parece simples, mas muitas pessoas evitam pagar aos outros simplesmente porque não gostam de se desfazer de seu dinheiro.
  • Ofereça um desconto para pagamento antecipado. Se o seu contrato padrão tiver um prazo de trinta dias, dê um pequeno desconto para pagamento no prazo de 10 dias.
  • Para contratos mais altos, peça um depósito inicial ou, se for um projeto longo, programe intervalos de pagamento durante toda a vida do projeto. Isso irá garantir que você receberá algum dinheiro durante a execução do trabalho.

Pagando suas contas de maneira inteligente

Você tem que pagar suas contas, não há duas maneiras de contornar isso. Pagá-las no prazo ajuda a construir confiança com seus credores. Mas precisamos considerar o bom fluxo de caixa.

Existem maneiras de pagar as dívidas de maneira inteligente, para garantir que seu fluxo de caixa permaneça positivo:

  • Use o prazo de pagamento ao máximo. Se você tem um prazo de trinta dias, vá em frente e use os trinta dias. Dessa forma, você compreenderá melhor como é seu fluxo de caixa do que se simplesmente fizer o pagamento no dia em que receber a fatura.
  • Por outro lado, veja se há descontos para pagar os fornecedores antecipadamente (Soa familiar, não?)
  • Pergunte sobre condições de pagamento flexíveis quando você faz um acordo com um fornecedor. Você nunca saberá se você não perguntar e isso pode ajudá-lo a ter mais fôlego para pagar suas contas.
  • Tenha um bom controle das datas de vencimento de suas faturas. Dessa forma, você não sofrerá com pagamento de juros e poderá administrar melhor o dinheiro que tem disponível.
  • Construa um bom relacionamento com seus fornecedores. Se eles confiam e você é honesto com eles, pode ser um grande passo para tornar sua vida mais fácil se em caso de necessidade de pedir uma extensão de prazo.

E lembre-se: você sempre pode recorrer a algum tipo de empréstimo, por isso, tenha sempre em mente quais são as opções mais vantajosas para a sua empresa e recorra tão logo surja a necessidade, para que a situação da empresa não se complique.

Dentre as modalidades de empréstimo hoje disponíveis no mercado, temos uma dedicada especialmente para as empresas. O empréstimo para empresa garante a você benefícios únicos como taxas de juros mais baixas e longo prazo para pagamento.

Para empresas menores ou iniciantes no mercado, no entanto, existe tanto o empréstimo para MEI como o empréstimo para autônomo. Ambos trazem vantagens únicos ao seu negócio, que pode investir na contratação de mais funcionários, na compra de equipamentos, entre outros.

Então, agora você sabe o que é fluxo de caixa, coloque este conhecimento para trabalhar a seu favor!