Destaques Turismo

Zema lança programa para retomada do turismo em Minas

11 de Maio de 2021

Romeu Zema lança o programa Reviva Turismo, que tem como objetivo dar impulso à retomada gradual e segura do turismo. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O governador Romeu Zema e o secretário de Cultura e Turismo, Leônidas de Oliveira, lançaram, nesta segunda-feira, o programa Reviva Turismo, que tem como objetivo dar impulso à retomada gradual e segura das atividades turísticas, com base em quatro eixos: biossegurança, estruturação, capacitação e marketing do destino Minas Gerais.

Segundo informações do governo de Minas, uma das metas é resgatar o setor, um dos mais prejudicados pela crise em função da pandemia de covid-19, e estimular toda sua cadeia produtiva, que envolve oficialmente 15 segmentos econômicos, segundo critérios do Ministério do Turismo. O programa vai investir cerca de R$ 17,5 milhões em 2021, por meio de parcerias público-privadas e patrocínios, e a previsão é que o set0r gere 100 mil empregos até 2022, colocando Minas entre os três principais destinos turísticos do país.

Romeu Zema destacou que se reuniu por diversas vezes com representantes do setor para ouvir as demandas e buscar uma solução. Segundo ele, a expectativa é a de que o Turismo, responsável por cerca de 12% das empresas e quase 8% dos empregados formais em Minas Gerais, atue como uma alavanca para o desenvolvimento socioeconômico do estado.

O Reviva Turismo foi desenhado de acordo com as múltiplas potencialidades turísticas de Minas Gerais – paisagens naturais e urbanas exuberantes; a singular cozinha mineira; concentração de patrimônios históricos, culturais e da humanidade; complexo de águas e estâncias hidrominerais e toda a mineiridade representada pelo povo acolhedor.

Entre as ações de estruturação do programa estão a formatação de novos produtos turísticos, de acordo com novas tendências do setor na retomada, por meio da articulação com entidades públicas e privadas; a revisão de diretrizes e regulamentações de políticas centrais; a atração de voos para o estado e ampliação da conectividade entre as cidades mineiras pelos modais terrestre e aéreo; o monitoramento de dados, por meio do Observatório do Turismo de Minas Gerais, com produção de relatórios de panoramas e tendências para o turismo pós-covid, e boletins especiais para orientar o setor; e ações de apoio ao trade.

O governador também anunciou a destinação de R$ 16 milhões a editais de fomento a artistas e profissionais da cultura no estado, que devem ser lançados até o final de junho. Os recursos são do Fundo Estadual de Cultura (FEC) e vão contemplar projetos em temas como artes cênicas, música, audiovisual, literatura, culturas populares, artes visuais, entre outros; além de atividades de formação e capacitação; e ações de estruturação de sistemas de cultura.