Destaques Esporte

Zema descarta jogos da Copa América em Minas; PBH não foi sondada

2 de junho de 2021

Mineirão está entre os estádios cotados para receber jogos da Copa América :/ Divulgação

BELO HORIZONTE – O governador Romeu Zema (Novo) descartou a realização de jogos da Copa América em Minas Gerais neste momento de crise sanitária provocada pela pandemia de covid-19. Em entrevista nesta segunda-feira 31, o político declarou que gostaria que a competição fosse postergada.

Na avaliação do chefe do Executivo estadual, não é prudente fazer qualquer evento que possa gerar aglomerações. Além disso, segundo ele, não podemos menosprezar o novo coronavírus, que já vitimou 40.497 vidas no estado – números são referentes ao boletim epidemiológico desta segunda-feira.

“No momento de pandemia, em que os hospitais ainda continuam com nível de ocupação extremamente elevado, e que a possibilidade de uma terceira onda não está descartada, avalio como não prudente fazermos qualquer evento que tenha aglomeração. A situação de Minas, apesar de estar bem melhor que a média do Brasil, não é livre de riscos.Gostaria muito que isso (Copa América) pudesse ser postergado. Da mesma maneira que temos tido campeonatos sem público e todas as medidas no sentido de evitar aglomerações. Não podemos nos dar ao luxo de brincarmos e menosprezarmos esse inimigo invisível e imprevisível”, declarou.

“Sem público, menos mal. Já há, hoje, o Campeonato Mineiro e o Campeonato Brasileiro, que estão operando nessa modalidade. Mas, com público, realmente, é algo que não é nem um pouco recomendável neste momento, em que ainda estamos com sobrecarga no sistema de saúde. É a situação de Minas e do Brasil”, finalizou Zema.

A Prefeitura de BH não foi sondada sobre a realização de parte do evento na capital mineira, mas não descarta a possibilidade. Ela afirmou que

“Belo Horizonte não está entre as sedes escolhidas para receber jogos da Copa América”.

As capitais que sub-sediarão a competição, com início previsto para o dia 11 de junho, ainda não foram definidas. Manaus, Brasília, Natal e Recife estão no leque de opções da Conmebol. O governo de Pernambuco, porém, vetou jogos no estado.

O Brasil se tornou sede da Copa América depois das desistências de Colômbia (problemas internos) e Argentina (pandemia) e teve como principal argumento o fato de possuir estádios em boas condições, apesar de estarem ociosos. Uma reunião foi realizada virtualmente nesta segunda-feira com a participação dos dez representantes das confederações sul-americanas.

A Conmebol e a CBF fizeram uma consulta ao governo federal e receberam autorização por parte do presidente Jair Bolsonaro para a realização da Copa América no país, apesar doa altos números de casos e de mortes por COVID-19 no Brasil.