Destaques Esporte

Zarate projeta Atlético x América e relembra clássico marcante na carreira

8 de novembro de 2021

Destaque do América, Zárate disputará o primeiro clássico em Minas e pede foco total./ Foto: Divulgação.

BELO HORIZONTE – Uma das armas ofensivas do América, o atacante Zárate disputará o primeiro clássico regional diante do Atlético, neste domingo, às 16h, no Mineirão, pela 30ª rodada do Brasileirão. O argentino ressaltou motivação elevada, projetou um grande duelo no Gigante da Pampulha e disse que um dos momentos marcantes na carreira foi justamente em um dérbi, pelo Campeonato Italiano.

Revelado pelo Vélez Sarsfield, o atacante de 34 anos disputou clássicos no futebol argentino – também vestiu a camisa do Boca Juniors antes de ser contratado pelo América. Mas foi na Europa o dérbi inesquecível para o argentino. Zárate defendeu a Lazio, entre 2008 e 2009 e de 2009 a 2013 – passou período emprestado à Internazionale (2011 a 2012) – e comentou jogo inesquecível no Estádio Olímpico, em Roma, diante do arquirrival.

“Um clássico lindo que pude jogar foi Lazio x Roma. Fiz uma grande partida e marquei um gol lindo, foi muito significativo. Foi o meu primeiro clássico na Europa e guardo na memória com um gol muito lindo”, recordou o atacante, principal contratação do América para a disputa da Série A.

Prestes a estrear no clássico mineiro, Zárate deu a receita para o América bater o líder e frear o ímpeto do Galo, que busca se aproximar ainda mais do título do Brasileirão.

“Temos que fazer uma grande partida. Sabemos como é a equipe que vamos enfrentar, a força que eles têm, e temos que estar muito concentrados e repetir o que fizemos nos treinos da semana, pois nos preparamos muito bem para essa partida. Todos precisamos estar 100% para fazer uma grande partida”, recomendou.

Zárate se mostra consciente da importância que ele tem para o grupo e também para o esquema tático do técnico Marquinhos Santos. Por isso, o argentino disse que se preparou bem para entrar em campo e dar o melhor diante do Atlético, principalmente para evitar ou minimizar o risco de lesão – ele ficou três partidas afastado do Coelho por causa de um problema muscular e voltou no triunfo por 2 a 0 diante do Santos, na Vila Belmiro, em 23 de outubro.