Destaques Geral

‘Xepa’ da vacina já imunizou 19 pessoas em Alpinópolis

Adriana Dias / Redação

18 de junho de 2021

SRS Passos recebem mais 16 mil de doses:/ Reprodução.

ALPINÓPOLIS – Em Alpinópolis a secretaria Municipal de Saúde tem praticado a “xepa” das vacinas contra a covid-19, que são as doses remanescentes nos frascos do imunizante. Até o momento 19 profissionais de saúde já foram vacinados pelo sistema.

De acordo com a enfermeira referência técnica em imunização da prefeitura, Eliana Guilhermina, a “xepa” sempre acontece às sextas-feiras, quando o número de vacinados não coincide com o de doses.

“A chamada ‘xepa da vacinação’ acontece quando o frasco foi aberto e não atingiu o número de convocados para aquele dia, isso normalmente na sexta-feira, pois as doses devem ser aplicadas conforme o prazo de validade, não podendo superar 48 horas. Esta vacinação só pode ser realizada em pessoas dos grupos prioritários previstos no Plano de Operacionalização da Vacinação (PNO) do Ministério da Saúde, que, no nosso caso, estamos priorizando profissionais da Saúde”, disse Eliana.

A enfermeira salientou que a prefeitura tem uma lista de trabalhadores da Saúde, com nome e telefone.

“Caso tenha sobra de doses nos frascos e a validade esteja perto do vencimento, a equipe de vacinação entra em contato para comparecimento o mais rápido possível. Isso caso não tiver pessoas dos grupos contemplados para comparecer no momento. A lista de trabalhadores que temos é porque o município não está mais recebendo doses para trabalhadores de saúde, pois já foram vacinados mais de 100% desse grupo. Porém, temos novos funcionários que são contratados e precisam ser vacinados. Além dos que por algum motivo não foram contemplados, ou por estarem afastados, por exemplo”, informou Eliana.

Cada município é autônomo para fazer a melhor programação, divulgação e aplicação das doses desde que sigam o PNO, que esclarece quais são os grupos prioritários.

Na urgência do vencimento e ausência de pessoas com essas características, as doses podem ser aplicadas nos mais jovens, com ou sem comorbidades. Quem conseguir a primeira dose na “xepa” receberá normalmente o cartão de vacinação com a data prevista para a segunda dose.

Os municípios têm autonomia para distribuir as vacinas que sobram da forma que for mais conveniente para a sua localidade. Podem convocar pessoas por chamada telefônica ou aplicar em quem estiver de prontidão nos postos, explica Mauro Junqueira, secretário-executivo do Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems), órgão responsável por articular entre gestores de saúde a distribuição das vacinas nos municípios.

Em Carmo do Rio Claro, a assessoria de Comunicação informou que não há a prática da “xepa da vacinação” por orientação da Superintendência Regional de Saúde.

Já em Passos, a assessoria de Comunicação explicou que não está havendo sobra em nenhum dia de vacinação e que, portanto, não tem a prática da “xepa”.