Destaques Esporte

Volta do futebol é responsabilidade dos clubes, diz secretário de Saúde

14 de Maio de 2020

Foto: Divulgação

MINAS GERAIS – Enquanto o Campeonato Mineiro ainda não tem uma data prevista de retorno prevista pela Federação Mineira de Futebol (FMF), o secretário de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, concedeu ontem uma entrevista coletiva dando o seu parecer sobre um possível retorno dos jogos no Estado. O torcedor mineiro terá que esperar um pouco mais para voltar a ver o clube do coração em campo. Além disso, Adriano Aro, presidente da FMF, afirmou que os jogos do Campeonato Mineiro não serão retomados no mês de maio.

Para o secretário, a principal responsabilidade neste caso é dos clubes, que devem estar com seus profissionais da equipe médica alinhados com todos os protocolos necessários para a realização das partidas.

Nós entendemos que o que for de responsabilidade dos clubes, que seja para público interno e não envolva aglomeração. Os clubes têm equipes médicas qualificadas, profissionais que têm condições de definir protocolos com muita clareza, com acompanhamento dos jogadores, das pessoas que estão envolvidas, com o isolamento adequado, com a testagem adequada” comentou.

Carlos Eduardo Amaral ainda citou a deliberação 17 do Comitê Extraordinário Covid-19, que determina a não realização de eventos com aglomeração maior do que 30 pessoas. Porém, o secretário deixa essa situação nas mãos dos clubes, já que serão eventos apenas com o público interno e com os portões fechados.

Dentro desse contexto, nós entendemos que essas atividades devem seguir a deliberação 17. Os clubes têm profissionais, têm condições de definir protocolos, com isolamento adequado, testagem adequada. Nessa deliberação 17, temos que aglomeração não deve ser maior do que 30 pessoas. De forma geral, o que se entende por atividades de público interno, dentro de empresas ou comércios, ficaria por conta do proprietário. Eventos que envolvam grande público não devem ser realizados” finalizou Carlos Amaral.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) esclareceu, também, que a retomada das atividades consideradas como esportivas está dentro dos já estudos realizados e que agentes ligados ao futebol profissional entraram em contato, tendo como orientação a “observação das medidas postas no Minas Consciente”.