Destaques Geral

Vereadores criticam atuação do Saae em Passos e falta de água na pandemia

23 de março de 2021

De acordo com parlamentares, no dia Mundial da Água, celebrado ontem, seria fundamental destacar a importância do produto para a vida, bem como questionar a falha no abastecimento municipal. / Foto: Helder Almeida

PASSOS – A sétima sessão ordinária da Câmara de Passos, realizada na tarde de segunda-feira, 22, foi marcada por críticas ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae). De acordo com parlamentares, no dia Mundial da Água, celebrado ontem, seria fundamental destacar a importância do produto para a vida, bem como questionar a falha no abastecimento municipal, que na última semana, perdurou por três dias e prejudicou cerca de 65% da população.


Você também pode gostar de: SRS distribui mais 11,6 mil doses de vacinas anticovid na região

Segundo o Saae, a falta de água foi provocada por rompimento durante a interligação de um novo tanque de contato ao sistema de abastecimento. O vereador Plínio Andrade questionou se o cenário pandêmico atual seria o melhor para a realização de tal operação.

Foi um erro grotesco, alguns lugares ficaram até três dias sem o abastecimento de água. Sempre que há uma manutenção, precisamos calcular os riscos. Além disso, não havia necessidade de realizar essa ação na fase roxa do Minas Consciente, momento em que a população é obrigada a ficar em casa”, disse o parlamentar.

O parlamentar Maurício Silva criticou a operação e apontou problemas técnicos e administrativos na autarquia.

Sabemos de inúmeros problemas administrativos que precisam ser revistos, tal como a necessidade de um plano de carreira, concurso público, etc. Até então, tínhamos apenas uma preocupação administrativa, mas, agora, também precisamos lidar com erros técnicos, dos quais fizeram com que parte da população ficasse até três dias sem abastecimento. Também é fundamental destacar que há rumores sobre um suposto boicote ao Saae, o que ocasionou a falta de água. Portanto, me questiono a razão pela qual não há uma investigação sobre isso, ou se tudo cairá no esquecimento”, afirmou.

Os vereadores Francisco Sena Carvalho, Aline Macedo, Edmilson Amparado e João Serapião também criticaram a suposta falta de planejamento em relação a possíveis imprevistos e a escolha do período para realizar da obra.
Em alusão ao Dia Mundial da Água, os parlamentares Dirceu Soares Alves e Michael Silveira Reis abordaram a importância de ser mantida a cota mínima do Lago de Furnas, assim como a relevância da preservação do ribeirão Bocaina.

Quanto à situação da covid-19 no município, o vereador Maurício Silva relatou que Passos deve receber um centro especializado para atender os pacientes infectados pela doença. Segundo ele, para isso, o prefeito Diego Oliveira tem tratado sobre parceria com a Santa Casa de Misericórdia do município, que irá disponibilizar profissionais habilitados para atender a população.

Na sessão, parlamentares também relataram sobre necessidade de disponibilizar um telefone de orientação e apoio à saúde mental para a população, a importância de suspender a cobrança da área azul enquanto o município permanecer na onda roxa, e a possibilidade de redução ou adiamento do IPTU durante o estado de calamidade pública. Os vereadores aprovaram 13 requerimentos.