Destaques Política

Vereadores aprovam devolução antecipada de sobras de R$200 mil

Por Adriana Dias / Redação

11 de agosto de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – Em sessão extraordinária, logo após a realização da sessão ordinária da Câmara Municipal de Passos, os vereadores votaram por unanimidade dos presentes o projeto de lei de autoria da Mesa Diretora para a devolução antecipada das sobras – que normalmente são entregues no final do ano -, para a Prefeitura de Passos ajudar alguns profissionais ligados à administração que, com a pandemia, estão sem salários, como é o caso dos trabalhadores que fazem o transporte escolar das crianças.

O que você também vai ler neste artigo:

  • Mapa
  • Inovação
  • Rua ganha nome de Benedito de Oliveira, o Pelé do Queijo

De acordo com o presidente da Câmara, o vereador Rodrigo Moraes Soares Maia, o pedido foi feito pelo próprio prefeito que disse que deve se valer de uma lei de 2014. “A nossa devolução não pode ser direcionada, ela pode ser sugerida. Porém, desta vez o pedido foi feito pelo prefeito Carlos Renato Lima Reis, o Renatinho Ourives e a distribuição deste valor em cestas básicas, será feita tomando por base a lei 3.119, da Assistência Social. Não tem como direcionar exclusivamente aos ‘vanzeiros’, deve também beneficiar estes e outros que se enquadrarem a este benefício”, afirmou Maia.

Ainda conforme o parlamentar a devolução será feita em duas parcelas de R$100 mil cada, sendo uma ainda no mês de agosto e a outra em setembro. De acordo com a vereadora Aline Gomes Macedo, o prefeito vai usar a lei 3.119, votada em 2014, na qual está prevista a concessão de benefícios eventuais dentro da política municipal de Assistência Social.

Participaram da votação os vereadores Rodrigo Maia, Rodrigo Mendes Barreto, Alex de Paula Bueno, Aline Gomes Macedo, Erick Freire Silveira, Erivelton Lemos Sant’ana, o Téo Lemos, Iran Parreira de Oliveira, João Benedito Serapião, Maria Aparecida dos Reis Jerônimo, a Dona Cida, Raimundo Donizeti Leandro. A vereadora Isabel Aparecida Ribeiro, a Belinha só participou da sessão ordinária.

Mapa

Como já virou mantra os vereadores criticarem a administração municipal, nesta segunda-feira, 10, não foi diferente. Foram várias e sortidas críticas e apelos. Um dos assuntos mais questionados foi com relação ao edital para apoio aos artistas de Passos. Foi até criado o Movimento dos Artistas de Passos (Mapa), com o intuito de unir forças e buscar auxílio para a classe que está sem auxílio algum. Não podem fazer apresentações e, uma grande maioria não pode receber ajuda do governo federal.

O vereador Rodrigo Maia pediu agilidade. “O edital é emergencial. Está há mais de 150 dias para a prefeitura fazer e até agora nada. Imagina se não fosse emergencial”, questionou.

Erick Silveira também questionou a falta de compromisso da administração.

Não basta ficar mandando projetos e querendo que a gente vote com agilidade, se o prefeito só faz o que é de interesse dele. E a gente até vota, mas depois ele não coloca em prática. São vários os projetos que votamos e não foram implementados. Fiz um levantamento para um material de divulgação parlamentar e estou estarrecido com a quantidade de projetos não colocados em prática. É uma prefeitura que tem leis que servem de enfeite”, afirmou.

Aline Macedo também cobrou o uso do Hospital de Campanha, onde funcionou o Hospital Otto Krakauer.

Tem famílias com dificuldades por ter um ou mais pessoa com covid e tem que continuar convivendo com pais idosos, colocando em risco a vida deles e de proliferar ainda mais a doença. O prefeito recebeu milhões em recursos, no que estão sendo utilizados?”, questionou.

Inovação

Sobre o projeto de lei 028/2020 enviado pela prefeitura de Passos que dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo, criação do Conselho Municipal de Inovação, autorização para a implantação de projetos neste sentido, ele foi lido e colocado para análise em urgência.

De acordo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ele deve entrar para votação logo sejam dados todos os pareceres necessários.

Rua ganha nome de Benedito de Oliveira, o Pelé do Queijo

PASSOS – Na ordem do dia da 28ª reunião ordinária foram votados e aprovados 7 requerimentos de Alex Bueno; 1 de Iran Parreira e 1 de Téo Lemos. Também foram votados os projetos de lei em segundo turno de discussão dando nomes a ruas e praça.

O projeto 003/2020, de autoria de João Serapião dá nome a Benedito de Oliveira, o Pelé do Queijo à atual rua Hibiscos, no Mirante do Vale. Também de autoria de Serapião, o 004/2020 dá nome de Joaquim Nogueira Filho à atual rua Cactus, também no Mirante do Vale.

Em 1° turno de discussão, o projeto 009/2020, de autoria de Alex Bueno dá nome de Praça 14 de maio ao atual espaço público no Mirante do Vale. Outro projeto de Serapião, o 012/2020 dá nome de Jandira Maria Bello à atual rua Agapantos, no Mirante do Vale. E, do vereador Erick Silveira, o projeto 013/2020 dá nome de Praça Jerônimo dos Santos ‘Capitão Jerônimo’ à praça na Avenida Sabiá.

Todos os projetos receberam votos dos vereadores presentes, exceto de Téo Lemos, que segundo defendeu, ele teria assumido a postura de não votar nome de rua ou praça.