Cidadania Destaques

Vereadores apoiam instalação de bocas de lobo ‘inteligentes’ em Paraíso

12 de Maio de 2021

O sistema conta com uma caixa coletora que age como uma peneira, impedindo a passagem do lixo. / Foto: Divulgação

S. S. PARAÍSO – Para prevenir e minimizar problemas causados pelas chuvas, um novo projeto de lei autoriza o Poder Executivo a implantar a “Boca de Lobo Inteligente” no município. O sistema conta com uma caixa coletora instalada no interior dos bueiros que age como uma peneira, impedindo a passagem do lixo. A proposta também permite a celebração de convênios com entidades em nível federal, estadual e particulares, para capitalização de recursos financeiros.

O projeto é de autoria dos vereadores Juliano Reis, Luiz de Paula, Pedro Delfante e Vinicio Scarano. Pediram para coassinar José Luiz das Graças e Maria Aparecida Cerize. Na justificativa, os autores informam que procuraram informações para melhoria do sistema de drenagem das águas pluviais e consideram eficiente para o município a implantação do projeto ‘Boca de Lobo Inteligente‘.

O equipamento, de fácil manuseio, pode ser operado pelos mesmos responsáveis pela limpeza pública municipal, que hoje já realizam essa função, entretanto utilizando-se de recursos primários, como enxadas e trabalho excessivo braçal, acarretando perda de tempo, desperdício de energia e homens que poderiam desempenhar outras tarefas. As ‘Bocas de Lobo inteligentes’ podem diminuir enchentes e acúmulo de lixo nos bueiros e galerias pluviais“, argumentam.

Pedro Delfante destacou que, no modelo atual, a tampa do bueiro fixa não permite o acesso ao interior para limpeza. O ideal é que a tampa seja removível ou com dobradiças. “O custo de manutenção posterior será muito menor porque evita entupimentos e outros problemas“.

Vinicio Scarano e Luiz de Paula comentaram que a proposta pode autorizar a implantação do novo sistema em novos loteamentos e bocas de lobo. Cidinha Cerize acrescentou: “um dia, a cidade vai crescer. Essa são mudanças estruturais que serão benéficas para as novas gerações“.

Juliano Reis aproveitou para solicitar envio de ofício requerendo ao Executivo que seja feito um inventário de todas as bocas de lobo e sua limpeza. Lisandro Monteiro chamou atenção também para a coleta de lixo, lembrando de visita recente ao município de Paulínia-SP. “Lá não tem lixo na rua, não tem mau-cheiro. Agora, estamos aguardando mandarem orçamento [para implantação do serviço] para repassarmos ao Poder Executivo“.

José Luiz das Graças acrescentou que “o maior problema das bocas de lobo é a execução das obras nos loteamentos“. Ele disse que, no bairro Jardim Diamantina, as bocas de lobo foram feitas de forma precária. Pediu o encaminhamento de ofício requerendo que o Executivo notifique a empresa responsável pelo loteamento para fazer os reparos necessários. “Isso precisa ser resolvido antes que a empresa vá embora, porque depois o problema vai ficar para o município“.