Destaques Política

Vereador quer anticoncepcionais para pombos em Passos

4 de junho de 2021

Prefeitura analisa dar anticoncepcionais para pombos :/ Reprodução

PASSOS – Até parece com a música de Zé Geraldo ‘Milho aos pombos’, que traz em sua primeira estrofe ‘Enquanto esses comandantes loucos/Ficam por aí queimando pestanas/Organizando suas batalhas/Os guerrilheiros nas alcovas/Preparando na surdina suas mortalhas/A cada conflito mais escombros/Isso tudo acontecendo e eu aqui na praça/Dando milho aos pombos’. No caso, em Passos, a prefeitura municipal está analisando a possibilidade da compra de anticoncepcionais para pombos, após receber requerimento do vereador Edmilson Amparado.

De acordo com o documento encaminhado pelo parlamentar ao prefeito Diego Rodrigo Oliveira, em 15 de março, o pedido era para que a municipalidade providencie anticoncepcionais para os pombos que estão em várias partes da cidade.

“Diante do aumento crescente em diversos pontos da cidade, uma vez que estas aves são transmissoras de doenças, o controle do número de pombos via anticoncepcional é uma maneira racional de se evitar que o número possa ser extremamente elevado e ainda não proporciona nenhum tipo de malefício para as aves”, apontou Amparado.

Os pombos ficam em praças públicas onde tem pessoas que jogam alimentos e também em residências em que os proprietários têm animais e fica ração caída no solo.

O Chefe de Gabinete, Ulisses Araújo informou que foi encaminhado no dia 6 de abril um questionamento sobre a necessidade do uso deste procedimento à secretaria de Saúde. “Estamos aguardando o parecer da Priscila Soares Corrêa Faria”, informou Araújo.

A reportagem tentou falar com Edmilson Amparado que esteve em reuniões na tarde desta quarta-feira. A assessoria do parlamentar informou que ainda não recebeu a resposta da prefeitura e que ainda está dentro do prazo.
Na cidade paulista de Santos, após a morte de duas pessoas infectadas pela criptocose ‘a doença do pombo’, em 2019, a prefeitura passou a utilizar o anticoncepcional.

A infecção é ocasionada por fungos que se proliferam nas fezes dos pombos e também em ocos de árvore. Eles se espalham pelo ar e o risco maior está em ambientes fechados, onde esses animais se abrigam. Após ser inalado pelas pessoas, o fungo se instala no pulmão e, depois, migra para o sistema nervoso central. Em Santos o Ministério Público abriu inquérito para apurar este controle.

Doenças

Entre as principais doenças transmitidas por pombos estão a criptococose. Também a salmonelose, as encefalites virais e a escherichia coli, também chamada de E. coli, que é uma bactéria que vive no intestino dos humanos, mas que também está presente em grande quantidade nas fezes dos pombos. Para evitar este tipo de infecção é importante lavar as mãos depois de estar num ambiente com pombos, como parques, por exemplo.