Destaques Geral

Vendas caem em média 30% após restrições no comércio

Por Nathália Araújo / Redação

26 de janeiro de 2021

Comerciantes apostam na volta à onda amarela. / Foto: Helder Almeida

PASSOS – Com o regresso para a onda vermelha no programa Minas Consciente em Passos, a procura por serviços essenciais caiu em média 30%. O levantamento foi realizado com base nos dados fornecidos por empresas locais que se enquadram nas categorias com permissão para funcionamento, incluindo agropecuária, alimentos, bancos, construção civil, comércio atacadista (madeiras, ferragens, ferramentas e materiais elétricos) e saúde (farmácias, produtos veterinários e clínicas).


Você também pode gostar de:

Gilberto Freire, proprietário de um posto de combustíveis localizado no centro da cidade, aponta uma queda de 30% nas vendas.

Com boa parte do comércio passense de portas fechadas, muitas pessoas deixam de abastecer seus veículos porque preferem ficar na segurança de suas casas. É claro que precisamos trabalhar porque independente de tudo, as contas vão chegar; mas este é um momento muito delicado e precisamos respeitar as medidas de segurança para evitar o contágio por essa doença que tanto nos assusta”, destacou o empresário.

Preocupada com a situação das vendas, Suzana Cristina de Oliveira, gerente em uma loja de materiais para construção civil, afirma que além da diminuição na procura, a empresa também enfrenta um problema com o fornecimento dos produtos.

Tanto para estoque, quanto para vendas, sempre precisamos consultar a disponibilidade e os prazos antes de fechar um negócio, especialmente em itens de cerâmica. Como muitas pessoas estão sem trabalhar, acredito que estão com receio de investir em obras e isso só deve mudar quando as atividades comerciais forem retomadas”, explicou.

De acordo com Bruno Comite, consultor de vendas em uma empresa que fornece especiarias e produtos naturais, cerca de 60% dos clientes deixaram de procurar pelos produtos, incluindo a demanda pelo sistema delivery.

Os nossos campeões de vendas, sem dúvidas, são os temperos e chás emagrecedores, sendo que agora também temos recebido uma demanda maior para os que ajudam a aumentar a imunidade. Prevenir é fundamental, então devemos nos cuidar e seguir todas as medidas de distanciamento e de higiene pessoal”, disse.


Vendas de vitaminas e minerais aumenta em quase 200%

PASSOS – Substâncias indicadas para melhorar a imunidade passaram a fazer parte das listas de compras de muitos consumidores. De acordo com levantamento feito em farmácias de Passos, as vendas de multivitamínicos e determinadas medicações cresceu cerca de 200%. Entre os itens mais procurados estão as vitaminas A, B6, B9, C, D e zinco. A Ivermectina também voltou para a lista dos produtos farmacêuticos mais comercializados.

Em relação às vendas por receituário, nada mudou, continuamos recebendo as mesmas demandas de sempre, mas as vendas de produtos para melhorar a imunidade do corpo tem nos deixado surpresos. Os casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus aumentaram rapidamente e, com isso, as pessoas já passaram a buscar pelas vitaminas. Apesar do medo, é bom saber que a população se preocupa e procura as mais diversas formas de manter a covid-19 o mais longe possível. A verdade é que estamos cansados de ouvir coisas ruins por aí”, contou Ronaldo Bernardes, gerente de farmácia.

Quem prefere manter o estilo de vida saudável, tem optado pelo consumo de frutas, verduras e legumes que também fornecem as substâncias necessárias para o aumento da imunidade. Conforme destaca João Pedro Ribeiro de Souza, proprietário de um mercado hortifruti, entre os produtos mais procurados estão as folhas, abacaxi, castanhas, cenoura, beterraba, gengibre, laranjas, limão e tomate.

Nossos clientes também são nossos colegas e sempre ouvimos o que pretendem fazer com as mercadorias. Sendo assim, ultimamente muitos têm falado sobre sucos, sopas, vitaminas de leite e shakes. Sabendo a respeito da quantidade de pessoas que contraiu a doença e, pior, quantas perderam a vida por isso, acredito que todo cuidado é pouco. Se podemos cuidar da nossa saúde, isso é o melhor que devemos fazer pelo bem de todos, sem contar que consumir alimentos saudáveis é muito saboroso e aumenta a disposição para o dia a dia”, afirmou o empresário.


Você também pode gostar de: