Destaques Economia Geral

Venda de ovos da Páscoa surpreende comerciantes

13 de abril de 2020

A pesquisa de preços de produtos típicos da Páscoa – ovos, coelhos e caixas de bombons – realizada pelo Procon-PR mostra que as diferenças de preços chegam a até 170,21% para um mesmo item comercializado em diversos estabelecimentos. Foto: SECS

PASSOS – Mesmo com o período de fechamento parcial do comércio e a paralisação das atividades em diversos setores da área de serviços, as vendas de ovos da páscoa e barras de chocolates permaneceram estáveis no município de Passos.

Em entrevista à Folha, representantes do setor informaram que, apesar de receosos quanto a uma possível queda das vendas, o movimento de produção e venda foi positivo, gerando surpresa, em razão da pandemia do novo coronavírus, já que muitos consumidores estão cortando gastos.

De acordo com Carlos Nascimento, colaborador responsável pelo setor de compras de uma das maiores distribuidoras de doces da cidade, o movimento foi crescente, fazendo com que fosse necessária a reposição do estoque.

“Costumamos investir bastante nesta época do ano, no entanto, por temer um número menor de vendas, freamos as aquisições desta vez. Com o passar dos dias, tudo que adquirimos para revenda foi embora, tivemos que fazer novos pedidos. Acredito que tivemos um ritmo que pode ser considerado muito bom”, informou.

Do mesmo modo, no âmbito da produção de ovos de chocolates caseiros e artesanais, os resultados foram além do esperado. Neste sentido, Isabela Ávila destacou que, desta vez, o esquema para entregas precisou ser repensado.

“Economicamente, em um primeiro momento, a covid-19 pode ter assustado alguns clientes, mas, logo depois, percebemos que eles voltaram atrás e que a procura foi grande, principalmente em relação aos pedidos de última hora. Os ovos de colher estão em alta, além dos kits infantis. No caso de quem optou por vir buscá-los, para garantir a segurança de todos, esquematizamos as entregas agendadas, que aconteceram por meio de dois portões diferentes e seguindo marcações para distanciamento”, lembrou.

Sem poder retomar as atividades em sua cafeteria até esta segunda-feira, 13, Melissa de Oliveira Mendes, optou para manter o seu trabalho ao fazer uso da cozinha industrial que possui em casa. Conforme a produtora, o kit com três ovos e os ovos de colher foram os principais itens vendidos.

“Por incrível que pareça, a situação foi bem movimentada. Operamos com o máximo de pedidos que pudemos fazer e as pessoas estiveram bem conscientes em relação às questões de entrega. Todos permaneceram em seus carros, enquanto aguardavam que levássemos cada pedido”, contou.