Destaques Geral

Vacinação de profissionais da Educação começa hoje em Passos

Adriana Dias / Redação

9 de junho de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – A Superintendência Regional de Saúde de Passos (SRS Passos) distribuiu para os 27 municípios de sua jurisdição as 14.576 doses de vacinas Fiocruz e Pfizer enviadas pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). Os imunizantes são destinados a 22% da população com comorbidades, deficiência permanente grave e 25% dos trabalhadores do ensino básico. Dentro destas doses estão as 346 destinadas aos profissionais da Educação de Passos e a vacinação terá início nesta quarta-feira, 9, para o ensino infantil em pessoas com idades de 45 a 59 anos.

De acordo com a assessoria de Comunicação da SRS Passos, no período da tarde desta terça-feira, 8, houve uma reunião de alinhamento com os municípios para a aplicação das doses.

“Ressaltamos que o quantitativo distribuído é para primeira dose desses grupos prioritários”, informou a assessoria.

Logo após a reunião a secretária Municipal de Saúde, Priscila Soares Corrêa Faria e a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Paula Fabiana Tavares Freitas Santos realizaram uma live para explicar sobre as primeiras doses a serem aplicadas nos profissionais de Passos.

“No momento as 346 doses que recebemos são da Astrazeneca e serão imunizados os profissionais com idades entre 45 e 59 anos que atuam em instituições de ensino infantil para crianças de 0 a 5 anos”, disse Paula.

Questionada sobre profissionais grávidas, a coordenadora explicou que qualquer profissional que tiver contraindicação para a vacina Astrazeneca e que não possa fazer uso, procure a sala de vacina com um relatório médico.

“Vamos fazer cadastro e solicitar uma vacina de outro laboratório e ao receber, entraremos em contato com este profissional”, informou a coordenadora.

Paula também informou que a imunização visa também o retorno das aulas de forma presencial, mas gradativamente e com segurança.

“Imunizar os que estão atuantes para retornar o mais precocemente possível, mas com responsabilidade”, disse.

Sobre a informação dada pelo prefeito Diego Rodrigo Oliveira na última segunda-feira, em pronunciamento via Instagram, de que as equipes iriam até as escolas vacinar os professores, a secretária de Saúde descartou pela dificuldade de colocar profissionais em várias escolas ao mesmo tempo.

“Tínhamos achado melhor no primeiro momento ser nas escolas, mas depois de estudos vimos que vacinar em um ponto específico vai agilizar o processo. E também não temos pessoal disponível para atender em várias escolas. Como montamos uma equipe treinada o ideal é atender no ponto específico”, salientou.

A prefeitura disponibilizou um formulário que deve ser preenchido e assinado pelo profissional e também pelo diretor ou diretora responsável pela instituição e que deve ser levado no momento da vacinação.

A Folha questionou durante a live e também depois à assessoria de Comunicação sobre a quantidade de profissionais de Educação nesta faixa, porém, até o fechamento da edição não foi disponibilizada a informação.