Destaques Do Leitor

Unificação de planos de ensino

8 de junho de 2020

A necessidade de unificar os planos de ensino de cursos superiores para coibir abusos contra alunos.

Temos um ensino no Brasil sem padrão há épocas, o que gera transtornos para os alunos que precisam trocar de universidades. Na hora da troca o aluno sofre danos financeiros e cronológicos. Muitas vezes são obrigados a pagar novamente a mesma matéria por falta de padrão, o que gera danos financeiros e atrasos na sua formação.

São frequentes as denúncias de má qualidade na prestação de serviços em instituições de ensino superior ou perseguição por parte de professores universitários a alunos. Segundo a legislação, ninguém e obrigado a consumir serviços dos quais não queira, porem o aluno não tem condição de trocar de faculdade segunda a sua vontade, pois as diferenças nas grades lhe geram prejuízos financeiros, quando ele precisa retroceder no período ou repor matérias devido as diferenças no currículo do curso, mesmo sendo o mesmo curso.

Torna-se necessário uma ação do governo no sentido de padronizar os pianos de ensino de cursos superiores em todo o pais para que o aluno tenha o direito de trocar de instituição de ensino caso ele queira, seja por má qualidade ou por sofrer perseguição de profissionais do corpo docente.

Somente com a padronização da grade haveria a possibilidade de cumprir a legislação de proteção ao consumidor. Muitos alunos são obrigados a permanecer no curso devido a incompatibilidade das grades, o que pode gerar danos irreparáveis aos alunos. Precisamos mudar esse cenário para acabar com abusos contra alunos de cursos superiores.

Qualquer matéria extra pode existir, mas não será obrigatória. Será facultado ao aluno o seu cumprimento ou não. Esse fato forcara uma maior qualidade no ensino superior.

Os alunos precisam de cursos de qualidade para formar bons profissionais. Não precisam ser torturados e humilhados por profissionais despreparados e desqualificados. O cenário atual não forma profissionais e precisa ser mudado. A padronização é a melhor saída.

Thiago Silva Godinho – Passos/MG