Destaques Dia a Dia

Uma citação de Pitágoras

POR LUIZ GUILHERME WINTHER DE CASTRO

23 de novembro de 2020

Pitágoras de Samos, (a.C. 570 – a.C. 495) foi um filósofo e matemático grego jônico, creditado como o fundador do movimento chamado Pitagorismo. Nasceu na Grécia e morreu na Itália. Quem já estudou matemática na escola, já ouviu falar em Pitágoras.

Para nós, interessa uma citação atribuída a ele: “A vida é como uma sala de espetáculos: entra-se, vê-se e sai-se.” – Realmente, a entrada é o nascimento. Saindo do ventre materno, a criança toma contato com o mundo pela primeira vez. Na verdade, ela nem tem consciência disso. Apenas sente que seu ambiente mudou. É uma bebê, acabou de nascer. Ela é uma expectadora inocente ainda. Mas, os dias, as semanas, os meses e anos passam e ela toma consciência de que existe, de que é uma pessoa. Já na mocidade, sabe que tem uma missão a cumprir: viver.

Mas, não apenas respirar, comer, beber e dormir. Tem de aprender, trabalhar, ser útil para si e para os outros. São várias as fases da vida. Hoje, consideram a infância entre o nascimento até os onze anos de idade. A adolescência, dos doze anos até vinte e um anos de idade. Mas, há alguns anos, pelas transformações que a sociedade sofreu no mundo e pelas circunstâncias de vida familiar, há quem considere a adolescência até vinte e cinco anos de idade.

É quando muitos jovens, de classe média ou abastada, ainda não trabalham, apenas estudam e só conseguem entrar no mercado de trabalho mais tarde, quando se formam, geralmente em cursos superiores. Há também os acomodados, que têm tudo de graça, não conseguem descobrir a própria vocação. Muitos pais são responsáveis por tal acomodação, pois esquecem que os filhos cresceram e os tratam ainda como crianças ou adolescentes. Bem, cada caso é um caso, como se costuma dizer, na falta de uma outra definição. Mas, todos estão interagindo na sala de espetáculos. Vivem o seu teatro também!

Saindo da adolescência, a pessoa entra, então, na vida adulta, continuando na sala de espetáculos, como diz o filósofo. Interagindo na sala de espetáculos, a vida continua sendo uma peça teatral. Poderá ser de ficção, tragédia, drama, comédia, epopeia ou um idílio. Enfim, são várias as modalidades literárias teatrais. Assim, cada um de nós poderá ter uma vida totalmente diferente um do outro.

A vida adulta com mais praticidade e eficiência, é a fase que mais exigirá de todos nós. É aquela em que nos tornamos mais maduros e produtivos. Seguindo o percurso normal da vida e fazendo o que é correto, exercemos a vida adulta trabalhando para o nosso sustento, o de nossa família e sendo útil para a sociedade através do nosso trabalho. É preciso que sejamos úteis mesmo! Não há tempo a perder, a vida passa correndo, são poucos anos que temos se considerarmos, não a idade da Terra, mas, os milhões de anos da existência do ser humano nela.

A vida adulta deverá ser explorada ao máximo. Tudo que almejamos ou sonhamos fazer devemos fazê-lo enquanto temos vitalidade, força, disposição e coragem para viver. Nossas ações devem ser planejadas com o maior cuidado, pois, mesmo assim, sempre haverá os desagradáveis imprevistos. Devemos nos preparar da melhor maneira possível para os obstáculos que a vida nos apresenta. Se a fase adulta da vida for desperdiçada, a nossa velhice poderá ser muito triste. Refiro-me não só à construção de valores materiais, mas, também a valores morais e cuidados com a saúde. Não se pode descuidar da saúde, é só consultar especialistas em áreas da saúde para saber como praticar uma vida saudável.

A fase da velhice, muitos consideram a partir dos sessenta anos de idade. Há que considere a partir de mais alguns anos, pois ainda existem muitas pessoas produtivas por volta dos sessenta e tantos anos. Bem, olhando para o que plantou, o idoso poderá colher. Quem perdeu tempo, desperdiçou, poderá amargar uma dura velhice. Para quem diz que é a melhor idade, há também quem não considere a chamada “terceira idade” como a melhor. Alguns dizem que poderá ser a melhor idade para morrer, pois, ao menos se chegou até à velhice. Há estudiosos que consideram mais fases na vida. Estas, mencionadas por nós, são as fases básicas, uma sala de teatro: entra-se, vê-se e sai-se, segundo Pitágoras, sempre interagindo.

LUIZ GUILHERME WINTHER DE CASTRO, professor de oratória e de técnica vocal para fala e canto em Carmo do Rio Claro/MG, ex-professor do ensino técnico comercial formado no Curso Normal Superior pela Unipac.