Destaques Do Leitor

Uma boa notícia

29 de agosto de 2020

Mande notícias do mundo de lá, porque a coisa aqui, na terrinha Brasil, a coisa está pra lá de preta. Diz-me quem fica, quem vai, me dê um abraço, mesmo que virtual; melhor: venha me apertar, eu gostaria de estar chegando todos os dias no vaivém, sem poder voltar! Mas uma notícia boa está fazendo falta, muita falta, nessa conjuntura atual. Nenhum de nós tem certeza de nada, sem previsão de quando tudo isso, que estamos impedidos de fazer, vai passar. Um dito por não dito e dito por falar. Certeza só que hoje ninguém vai estragar o meu dia. Sabe, só quero te ver, te visitar, te dar um abraço, o resto não tem graça. Sem graça ficar esperando sem saber quando vai acontecer…

Enquanto isso, os dias são os mesmos de ontem. As manhãs não são as mesmas. É, ou não, muito triste? Por isso, mande notícias do mundo de lá. Quem sabe melhora. As manhãs de setembro, lindas, estão chegando e, com elas, a poesia na letra dos compositores Vanusa Silva e Mário Campanha Sierra, interpretada pela cantora Vanusa, em ‘Manhãs de Setembro’, que cai bem aqui: Fui eu que se fechou no muro e se guardou lá fora/ Fui eu que num esforço se guardou na indiferença/ Fui eu que numa tarde se fez tarde de tristeza/ Fui eu que conseguiu ficar e ir embora. Eu quero sair/ Eu quero falar/ Eu quero ensinar o vizinho a cantar, nas manhãs de setembro.

Fernando de Miranda Jorge – Jacuí/MG

Queimadas na Amazônia

O Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam) e o Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (Ieps) publicaram relatório alertando como as queimadas na Amazônia, além dos danos para o bioma, causam danos para a saúde da população. Ao traçar um mapa sobre as hospitalizações, nas áreas que são abrangidas pelo bioma, relacionadas a problemas respiratórios causados por poluição, o número maior de casos é de crianças e idosos, o que mostra que esses são os mais atingidos pela fumaça e pelos poluentes, por ter a saúde muitas vezes mais frágil.

Absurdo o que vem acontecendo, durante anos, nessas áreas, e nada é feito a respeito. O bioma vem sendo destruído em busca do lucro desenfreado, e ainda prejudicando fortemente a saúde daqueles que vivem nas áreas próximas. A falta de ação do governo na defesa da floresta, por vezes apoiando aqueles que promovem essas queimadas, é um ato de negligência e deveria ser crime.

Guto Cardoso – Belo Horizonte/MG