Destaques Dia a Dia

Um Presente Especial

POR SEBASTIÃO WENCESLAU BORGES

28 de outubro de 2020

O Dia Nacional do Livro será comemorado em todo o Brasil amanhã, 29 de outubro. É uma homenagem à Biblioteca Nacional, fundada no Brasil em 1810, pela Coroa Portuguesa. Esse conjunto de folhas impressas é onde o escritor registra suas ideias, e ao mesmo tempo as lança para que outras pessoas possam tomar conhecimento das mesmas. Houve tempos em que o livro era composto letra por letra, hoje, ele é produzido em moderníssimas máquinas, mas continua a ser fruto de um processo trabalhoso, demanda extrema dedicação, e é um grande desafio fazê-lo chegar até as mãos do leitor.

Um bom livro, além de ser relaxante, é um estimulante para a memória, e que com ele é possível escolher entre uma história do passado, do presente ou fantasia. Além disso, podemos ler o que quisermos, quando e no ritmo que escolhemos. O livro é de fundamental importância para se registrar fatos importantes da história, é uma fonte inesgotável de conhecimento, transportando os leitores para lugares mais espetaculares da imaginação humana, e os gêneros são variados de acordo com o estilo de escrever do autor.

Através do livro conhecemos novos mundos e novas culturas, diferentes histórias e temos diversas emoções sem sair do lugar. “Um bom livro é um bom amigo”! Com o avanço da tecnologia, principalmente entre os jovens, os livros digitais ganharam muito espaço, pois muitos optam a ler pelo celular, computador, tablets… “Ler é viajar sem sair do lugar, voar sem ter asas, caminhar sem tirar os pés do chão, sonhar acordado, navegar em um mar de palavras, soltando a imaginação.” (Alice Ferreira)

Ainda sou um apaixonado pela forma física do livro, marcar suas páginas, fazer anotações e colecionar as boas obras para enriquecer a minha biblioteca. Para mim a leitura em papel e tinta vai permanecer ainda por muitos e muitos anos, soberana. “Livros são os mais silenciosos e constantes amigos, os mais acessíveis e sábios conselheiros; e os mais pacientes professores” (Charles W. Elliot).

Nesses tempos modernos, cercados por tecnologia de todos os lados, muitos como eu nutrem ainda paixão pelas letras de um livro que nos leva a inflamar a nossa imaginação. “A leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede” (Carlos Drummond de Andrade). O hábito da leitura acumula conhecimentos, faz o leitor viajar para um mundo diferente do seu, e assim uma leitura puxa outra, e nosso gosto literário vai se enriquecendo nesse mundo da leitura. “O livro é uma extensão da memória e da imaginação.” (Jorge Luis Borges).

A nossa cidade de Passos sempre foi um celeiro de bons escritores, tivemos escritores e poetas que deixaram saudade, já se foram, mas aqui deixaram seus livros e suas escritas eternizadas. Sou um dos membros fundadores da Associação Cultural dos Escritores e Companhia de Passos e Região e ali convivo com autores de obras reconhecidas em livros já publicados: Hilda Mendonça, Yara Oliveira, Silvia Helena Reis, Magela Oliveira, Decio Martins Cançado, Benedito José, Efraim Antônio de Marcos, Antonio Lemos da Silveira, Umberto Umbelino de Carvalho, Lázaro Freire, Celinho de Fortaleza de Minas, Fabiana de Alpinópolis e de Itaú de Minas Cecilinha de Jesus.

Outros Escritores que já participaram de várias antologias da Associação, e que em breve estarão tirando suas obras até então engavetadas em seus baús, dividindo seu mundo das escritas, lançando seus primeiros livros, e nos encantando com uma boa leitura, são eles: Aristeu Inácio Pinheiro, José Carlos Lemos, Rui Rodrigues Câmara, Adelaide Antunes Alves, Carlos Valente, Maria Jesuina Faria, Rubem Soares Machado, Flaviano Cardoso Teodoro, Léa Bougleux de Andrade Hadad, as irmãs Lyara e Layla Rhaynara Teodoro, Silcéia do Nascimento, da cidade de Nova Barra Samantha Mimar e da cidade de São João Batista do Gloria Maria Aparecida de Morais e Silva.
Nesse ano tão diferente e desafiador, sem nossos encontros semanais na Associação dos Escritores, estou sempre a ler e a reler alguns escritos desses amigos escritores!

E como nos disse Mario Quintana: “Livros são, decerto, uma dupla delícia, afinal o livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado”. Enfim, fazer uma leitura com prazer é embrear neste mundo da imaginação, indo a lugares que não poderíamos ir. Nesse Dia Nacional do Livro, que tal presentear com um livro alguma pessoa que para você é muito especial?