Destaques Rápidas

UFC

12 de junho de 2020

Mesmo depois de derrotar tranquilamente a canadense Felicia Spencer no último domingo pelo UFC 250, Amanda Nunes pegou uma suspensão médica de 180 dias pela Comissão Atlética do Estado de Nevada. A suspensão se deu em função de uma lesão na perna, sofrida durante a luta. Apesar da possibilidade de retorno ao octógono antes do tempo previsto, Amanda Nunes deve respeitar o período. Após a vitória sobre Spencer, ela revelou que só deve lutar novamente em 2021.

Grupo único

O América deu sequência aos trabalhos no CT Lanna Drumond seguindo o protocolo médico de prevenção à COVID-19. Após os resultados negativos da segunda bateria de testes para a detecção da doença, o clube planeja o retorno das atividades com apenas um grupo de trabalho. Entretanto, o grupo de jogadores continua a ser dividido durante esta semana. Eles cumprem horários distintos de entrada e saída no CT. O clube retornará com treinos únicos na próxima semana.

Liberados

14 jogadores são liberados de isolamento e se reapresentam ao Vasco. Após novos exames, atletas retomaram treinos em São Januário nessa semana, assim, os atletas foram reintegrados ao grupo após cumprirem o isolamento por terem testado positivo para a Covid-19. Os 14 jogadores vão passar por uma bateria de avaliações médicas, fisiológicas, fisioterápicas e nutricionais.  Eles trabalhavam de casa em atividades orientadas e monitoradas por profissionais do clube.

Recusa

O sonho de enfrentar Mike Tyson acabou para Wanderlei Silva. Segundo o jornal “Marca”, da Espanha, a oferta da organização Bare Knuckle Fighting Championship (BKFC), que realiza eventos de boxe sem luvas nos EUA, que era de US$ 18 milhões (cerca de R$ 88 milhões) foi recusada pela lenda americana do boxe. Segundo o jornal, Rafael Cordeiro, que vem participando dos treinos de Tyson para o seu retorno, disse que ele não estaria se preparando para lutar sem luvas.

Radar

Reforço do Atlético para os próximos cinco anos, o volante Léo Sena é um ‘xodó’ do técnico Jorge Sampaoli. O treinador argentino demonstrou interesse em levar o jogador para o Santos, mas acabou deixando o comando do clube paulista e a negociação não avançou. No Galo, ele vai concretizar a vontade de comandar o atleta de 24 anos.