Destaques Eleições 2020

TRE começa convocação de mesários. Passos deve ter 900

19 de agosto de 2020

PASSOS – A convocação de mesários para as Eleições 2020 começou ontem, 18. Em Minas Gerais, serão necessários 208.296 mesários para garantir o funcionamento de 52.074 seções eleitorais no dia 15 de novembro, quando acontece o primeiro turno da eleição para prefeitos e vereadores.

O que você também vai ler neste artigo:

  • Obrigatoriedade
  • Voluntários podem se inscrever pela internet

Diante das medidas de segurança para conter o novo coronavírus, os locais de voto devem ser reduzidos. Por isso, em Passos serão 225 seções eleitorais, compostas por um presidente, um secretário e dois mesários. Tradicionalmente, os 900 cidadãos que servem ao órgão passense são convocados por correspondência, no entanto, com a nova greve nacional estabelecida pelos profissionais dos Correios, os pedidos poderão ser enviados com o auxílio de ferramentas tecnológicas, como e-mails e aplicativos mensageiros. Após a chamada dos mesários, os eleitores escalados devem confirmar o recebimento da intimação, de acordo com as orientações que acompanham o documento.

Alexandre Araújo, chefe do Cartório Eleitoral de Passos, destaca que cidade possui uma base consolidada de voluntários e que estes exercem suas funções com muito carinho e dedicação. “Graças ao bom desenvolvimento do nosso trabalho, contamos com o apoio de muitas pessoas que nos ajudam neste dia, que é marcado pela alegria de ajudar no processo de determinações dos próximos líderes. Neste ano, com a situação da pandemia, o grupo de risco certamente não poderá participar e por isso precisamos do maior apoio possível”, explicou.

Obrigatoriedade

O eleitor convocado para atuar como mesário passa a ter a obrigação de trabalhar nas eleições e deve confirmar o recebimento da convocação, conforme indicado na mensagem enviada pelo cartório. Caso não possa trabalhar no dia da votação, ele deverá enviar, em até cinco dias após a convocação, uma justificativa ao juiz eleitoral responsável, que analisará os motivos apresentados.

Se os impedimentos surgirem depois desse prazo, haverá tolerância quando comprovada a justificativa. Para quem não se manifestar até o dia da eleição e não comparecer na data e na hora marcadas, o prazo para apresentar justificativa ao juiz eleitoral será de 30 dias. A falta sem justa causa ou apresentação da justificativa após esse prazo sujeita o mesário ao pagamento de multa.

A atuação como mesário não tem remuneração. O eleitor que colabora com a Justiça Eleitoral recebe auxílio alimentação e tem direito a dois dias de folga no emprego para cada dia trabalhado ou de treinamento. As folgas devem ser negociadas com o empregador.

Na seção eleitoral, o mesário é responsável por organizar o espaço e conferir o funcionamento dos equipamentos; garantir a ordem; receber os eleitores, identificá-los e liberar o voto na urna; e, ao final da votação, emitir os boletins de urna e recolher todo o material para ser entregue ao cartório eleitoral.

Voluntários podem se inscrever pela internet

BELO HORIZONTE – A Justiça Eleitoral conta com a colaboração de voluntários para a realização das eleições e garantia do exercício do direito ao voto a todos os cidadãos inscritos como eleitores. Quem quiser trabalhar como mesário nas Eleições 2020 ainda pode fazer a inscrição no site do TRE ou pelo e-Título. Contudo, apenas sua inscrição não assegura que o eleitor inscrito seja imediata ou necessariamente convocado. Em algumas situações, ficam em um banco reserva, e são chamados, por exemplo, no dia do pleito, no caso de mesário faltoso ou, ainda, em futuras eleições, caso o cartório eleitoral já tenha quantitativo suficiente de mesários. Na dúvida, entre em contato com o cartório de sua zona eleitoral.

No último dia 14, o TSE lançou uma campanha com a participação do médico Drauzio Varella para incentivar a inscrição de eleitores fora dos grupos de risco para a covid-19. E o presidente do Tribunal Superior, ministro Luís Roberto Barroso, gravou um vídeo convocando os brasileiros comprometidos com o interesse público a atuarem como mesários voluntários neste ano, ajudando no fortalecimento da democracia brasileira. Assista à mensagem do ministro.

TSE lançou uma campanha com a participação do médico Drauzio Varella. / Foto: Divulgação