Destaques Eleições 2020

Todos os candidatos à Prefeitura de Passos completaram o ensino superior

30 de setembro de 2020

PASSOS – O Sistema de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais, desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aponta que os sete candidatos à prefeitura de Passos têm o ensino superior completo. Nas últimas eleições municipais (2016), dos três postulantes ao cargo, apenas um era graduado. Quanto aos candidatos a vice, 42,85% têm diploma universitário; 14,28%, o ensino médio completo; 28,57%, o ensino fundamental completo; e 14,28%; o ensino fundamental incompleto.

Já em relação à ocupação dos postulantes ao cargo de prefeito, Alexandre Maia Lemos (DEM) é empresário; André Husemann Patti (Republicanos) tem experiência em administração; Aquiles Grintaci Vasconcellos (Avante) é médico; Virgínio Leopoldino (PMN) é aposentado; Diego Rodrigo de Oliveira (PSL), Juarez Moreira (PT) e Rodrigo Moraes Soares Maia (Podemos) são advogados. Nas eleições deste ano, Minas Gerais registra o maior número de candidatos a prefeito desde 1996. São 2.761 pessoas disputando as 853 prefeituras – uma média de 3,2 concorrentes por município.

Sobre o grau de instrução de todos os postulantes, o que também inclui os candidatos a vereador, 28.269 (35,29%) têm o ensino médio completo; 15.991 (19,96%), o superior completo; 14.193 (17,72%), o fundamental incompleto; 11.086 (13,84%), o fundamental completo. Ademais, 4.419 (5,52%) têm o ensino médio incompleto; 3.102 (3,87%), o ensino superior incompleto; 3.046 (3,8%) declararam saber ler e escrever; e apenas um candidato disse ser analfabeto.

Campanha “#EuVotoSemFake” combate a desinformação

BRASÍLIA – A nova campanha do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a desinformação, “#EuVotoSemFake”, espera falar diretamente com o eleitor. A iniciativa, lançada ontem, busca conscientizar os eleitores sobre o papel que eles têm na divulgação de informações verdadeiras durante as Eleições Municipais 2020 e sobre como podem se juntar à Justiça Eleitoral no combate à desinformação.

Segundo Thiago Rondon, coordenador digital de Combate à Desinformação do TSE, o principal objetivo da campanha é passar informações precisas sobre o processo eleitoral, como os cuidados sanitários para a realização do voto no dia das eleições, o funcionamento do fluxo de votação e as orientações para os eleitores em relação à apresentação de documentos, entre outras.

Tendo acesso à informação verdadeira, a população fica mais tranquila para votar e mais preparada para combater as chamadas fake news”, destaca.

As principais recomendações da campanha aos eleitores são: sigam os canais oficiais do TSE e do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de seu estado; e baixem os aplicativos do TSE, como o e-Título – a versão digital do título de eleitor –, o Mesário – usado para treinar e auxiliar os mesários antes e durante as eleições – e o Pardal – criado para receber denúncias da sociedade sobre irregularidades em campanhas eleitorais.

Outro importante aliado na campanha será o assistente virtual via WhatsApp que o Tribunal lançará em breve para esclarecer diversas questões sobre o processo eleitoral.

A desinformação vem sendo acelerada pelo uso da tecnologia digital, e seu combate é uma prioridade do TSE. Com mais instrumentos, chegaremos a um maior número de pessoas. Nossa intenção é que os eleitores possam exercer sua liberdade de voto sem desinformação”, ressalta Thiago.

Thiago Rondon conta que, por meio dos aplicativos e dos canais sociais do TSE e dos Tribunais Regionais Eleitorais, também serão transmitidas informações da Justiça Eleitoral.

Cada eleitor pode colaborar, compartilhando em seus grupos de família e de amigos, informações do Tribunal sobre as Eleições 2020. O eleitor deve também ficar atento para não passar para frente notícias falsas. Para isso, é preciso prestar bastante atenção às informações que chegam até ele. Ao receber uma notícia muito urgente ou sensacionalista, é melhor pensar duas vezes antes de replicar. Checar antes de passar para frente é o melhor caminho”, recomenda Thiago.

O combate à desinformação é um dos compromissos da gestão do presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, que enfatiza a missão da Justiça Eleitoral em assegurar a democracia brasileira e a preocupação da Corte com campanhas de desinformação, de difamação e de ódio na internet.