Destaques Esporte

Time tem 1,5% de chance de acesso à 1ª divisão e 48,5% de risco de ser rebaixado

13 de outubro de 2020

Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O Cruzeiro tem apenas 1,5% de chance de subir à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, segundo cálculos do site Probabilidades no Futebol, do Departamento de Matemática da UFMG. O time celeste está na zona de rebaixamento da Série B (18º), com 11 pontos em 14 jogos, e enfrenta o lanterna Oeste, às 16h deste domingo, na Arena Barueri, na Grande São Paulo, pela 15ª rodada.

Os matemáticos da UFMG estimam que o quarto colocado da Série B terá entre 61 e 62 pontos. Logo, o Cruzeiro necessitaria de aproveitamento de campeão, em torno de 70%, para alcançar a campanha que lhe possibilitaria retornar à elite nacional do futebol. Seria algo como 17 vitórias (51 pontos) em 24 rodadas. A estimativa de 62 pontos é uma projeção de acordo com o cenário de momento na Série B. Conforme o Probabilidades no Futebol, a chance de acesso com essa pontuação é de 97,7%. Com 61, o percentual cai para 94,6%.

Por outro lado, o risco de queda do clube celeste à Série C é de 48,5%, superior ao de equipes que também brigam contra o rebaixamento – Botafogo-SP, 37,1%; Figueirense, 34%; e Náutico, 30,8%. Para o Departamento de Matemática da UFMG, um time que atingir 45 pontos tem apenas 2,6% de chance de cair para a terceira divisão. Logo, a Raposa precisaria de 34 pontos em 24 jogos (47,22%). O início do Cruzeiro na Série B foi positivo, com vitórias nos três primeiros jogos. Os resultados minimizaram a perda de seis pontos determinada pela Fifa por causa de uma dívida de R$ 5,5 milhões com o Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, pela contratação por empréstimo do volante Denílson, em julho de 2016.

Porém, nos 11 jogos seguintes, a Raposa venceu dois, empatou dois e perdeu sete (24,24%). Nem a troca de comando surtiu efeito para a recuperação. O aproveitamento de Ney Franco em seis jogos é de 33,33% (duas vitórias e quatro derrotas), ante 45,83% de Enderson Moreira nas oito primeiras rodadas (três vitórias, dois empates e três derrotas).
Na última quinta-feira, o Cruzeiro foi derrotado pelo Sampaio Corrêa, por 2 a 1, num jogo em que só acertou duas finalizações no gol. Apesar da falta de criatividade para superar marcações adversárias, da dificuldade em balançar a rede, das constantes falhas do sistema defensivo e da aparente apatia de alguns atletas, Ney Franco garante que a briga do grupo ainda é pelo acesso.