Destaques Geral

Startups mineiras têm até o dia 26 para se inscreverem no Seed – Edição especial

22 de fevereiro de 2021

Foto: Divulgação (Site EBC)

O edital para seleção das startups que serão aceleradas pelo Seed está aberto até a próxima sexta-feira (26/2). A edição especial vai selecionar até 60 empresas, divididas em duas temáticas: a Temática I, com até 54 startups, busca soluções para desafios da gestão pública; e a Temática II, tema livre, pode ter até 12 vagas. Os interessados devem optar por uma única temática no ato de inscrição.

O que você também vai ler neste artigo: 

  • Simplificação
  • Pré-requisito
  • Execução
  • Seleção

A aceleração será on-line e terá duração de seis meses, entre maio e setembro de 2021. Em julho, haverá a eliminação de 20 startups e aquelas que concluírem o programa terão recebido um montante de R$ 80 mil, livre de participação, para o desenvolvimento de seu negócio. Interessados devem acessar www.seed.mg.gov.br.

Simplificação

A edição especial do maior programa de aceleração pública do Brasil foi pensada para auxiliar a execução do serviço público de forma mais eficiente e simplificada. Neste ano, a equipe do Seed levantou com órgãos da administração direta e indireta do Governo de Minas os desafios enfrentados e que poderiam ser solucionados por startups. Ao todo, 22 instituições inscreveram 105 propostas, sendo 37 aprovadas para pautar as startups selecionadas para a 6ª rodada.

De acordo com o secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Fernando Passalio, a mudança estrutural do programa terá resultados significativos para a gestão pública. Foram criados critérios de seleção como relevância para a política de desenvolvimento econômico; impacto no setor produtivo; aderência à política governamental; e factível de solução no ecossistema de inovação.

Dessa forma, as startups desenvolvem seus negócios e contribuem para uma gestão pública cada vez mais eficiente, desburocratizada e inovadora”, reforça Passalio.


Pré-requisito

As startups brasileiras devem ser formalizadas e ter ao menos dois sócios. Eles devem fazer parte da equipe proponente do projeto, ser maiores de 18 anos e possuir ao menos 51% de participação societária da empresa. As startups com apenas um sócio podem participar, desde que estejam formalizadas seja como Microempreendedor Individual (MEI), como Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), Sociedade Limitada Unipessoal (SLU) ou qualquer outro e tenham na equipe proponente o sócio e um funcionário ou prestador de serviço contratado. Startups estrangeiras também podem concorrer ao programa. Para isso, elas precisam estar formalizadas em seus respectivos países e cumprir as demais exigências do edital.


Execução

Como contrapartida do Seed, as startups selecionadas devem difundir o conhecimento adquirido no programa por meio de mentorias e de palestras para jovens de ensino superior. Além disso, precisam investir, do seu próprio recurso financeiro, após a aprovação no programa, o equivalente a 6% do total recebido pela participação para o desenvolvimento do seu negócio.


Seleção

O processo de seleção é constituído de duas fases: o enquadramento e a entrevista, respectivamente. Serão analisadas cinco grandes áreas como equipe, negócios, solução, potencial de impacto e alinhamento com o programa. A terceira fase de seleção será a performance, que acontece durante o programa de aceleração. Nela, são avaliados cinco grandes eixos: capacidade de execução, engajamento com o programa, desempenho do negócio, desempenho técnico e alinhamento com o programa.

A edição especial do Seed está sendo realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com IEBT, Fundep, BHTec e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Fonte: Agência Minas