Destaques Do Leitor

Somos todos escritores

10 de junho de 2020

Quem que ao ler um bom livro não se encanta com a literatura e sobretudo com a capacidade dos nossos escritores que conseguem colocar no papel assuntos que nos prendem e nos levam ao deleite?

Somos capazes de lermos livros com inúmeras páginas sem que nos apercebamos o tempo passar, até porque, em pouco tempo de leitura já nos tornamos personagens da história que estamos lendo.
Nossa literatura é de uma vastidão imensurável e caminha por onde a mente fértil dos nossos ilustres escritores alcança. Tem uma importância crucial em nossas vidas se pensarmos que muitas das vezes, uma boa leitura é capaz, além de nos enriquecer, pode nortear rumos a serem tomados pelos leitores

Um exemplo contundente e inflexível da importância da literatura em nossas vidas são as obras
infantis.

A criança que tem a oportunidade de ler um bom livro, sai na frente no enfrentamento dos desafios que na sequência de suas vidas aparecerão. Dependendo, um conteúdo marca para sempre suas vidas e farão parte das histórias a serem contadas para as futuras gerações familiares, vejamos ai a importância do escritor.

Tem várias pessoas que nunca escreveram um livro, ou sequer um artigo, ou mesmo um texto sem tanta relevância, sendo que os motivos são variados, e nem por isso deixam de ser também grandes
escritores.

Todos nós, do dia em que nascemos até o último dia de nossa existência, somos escritores do livro de nossas vidas.

É uma tarefa de cunho pessoal e intransferível, só nós somos os autores da nossa própria história, não cabendo a responsabilidade à ninguém por nenhum capítulo, somente a nós mesmo.
Sendo assim, independente do escrevemos até o momento, faz-se necessário acreditarmos que as melhores páginas desse livro ainda estão por serem escritas.

Por essa razão, temos a oportunidade e a responsabilidade de darmos um belo acabamento a essa obra, a qual servirá de exemplo para àqueles que ficarem após a nossa partida, servindo de referência para que possam também construírem o livro de suas vidas, afinal, somos todos escritores.

Carlos Valente – Passos/MG