Destaques Agronegócio Geral

Sinrural alerta sobre vacinação contra brucelose

Por Beatriz Silva / Redação

5 de abril de 2021

PASSOS – O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Passos (SinRural), Darlan Esper Kallas, alerta para a vacinação contra a brucelose. O prazo para a imunização de fêmeas bovinas e bubalinas, de três a oito meses, termina em 30 de junho. A vacinação é obrigatória e deve ser feita a cada semestre. “Todas as bezerras precisam ser vacinadas e protegidas contra a doença. É um imunizante de custo muito baixo, que vale muito para a saúde do animal e, consequentemente, dos humanos, uma vez que a doença pode ser transmitida e precisa ser combatida”, afirma Darlan.

Segundo ele, a imunização é feita por meio de uma vacina viva atenuada, de dose única e que só deve ser aplicada por veterinários. “O veterinário fornecerá o atestado que comprove, junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) a imunização do animal. Para a comprovação e controle efetivo, o órgão ainda solicita o número da nota fiscal e do lote do produto utilizado”, disse. De acordo com Darlan, os produtores precisam prestar contas a respeito do número de bezerros nascidos e o sexo dos animais. A partir de então, é possível que o IMA observe se todas as fêmeas foram vacinadas.

Quando é realizada a vacinação contra febre aftosa, o produtor deve declarar os nascimentos que ocorrem no rebanho desde a última atualização. Por exemplo, caso duas fêmeas e três machos tenham nascido, o IMA possui o registro e sabe quantas bezerras (de três a oito meses) precisarão ser vacinadas contra a brucelose até o fim do período de imunização vigente. O acompanhamento é constante e muito detalhado”, afirma.

A falta de vacinação contra a brucelose, além de aumentar o risco da doença, implica em dificuldade na venda dos animais. Os produtores que não imunizarem o rebanho estão sujeitos a multa de 25 Ufermgs, o que equivale a R$98,6 por bezerra, já aqueles que vacinarem seus rebanhos e não declararem, estarão sujeitos a multa de 5 unidades fiscais do Estado de Minas Gerais (Ufemgs), que equivale a R$ 19,72 por animal.