Destaques Dia a Dia

Sapataria Nossa Senhora da Penha

POR SEBASTIÃO WENCESLAU BORGES

4 de novembro de 2020

“100 anos servindo Passos e região.” Creio eu que firma centenária em nossa cidade de Passos é coisa rara! Esse ano de 2020, a Sapataria Nossa Senhora da Penha está em festa, comemorando 100 anos de sua fundação. A nossa Sapataria teve seu início lá nos idos anos de 1920 pelo Sapateiro Clemente, depois passou pelo Zé Baiano, Sô França, Sô Vicente e desde os anos 60 sob a direção do meu irmão Joãozinho, Manoel e minha, com a Matriz e a Filial. Agora esta só sob a direção do Joãozinho. O sucesso alcançado durante esses 100 anos de existência da Sapataria em nossa cidade de Passos é fruto de um trabalho árduo e de muito amor à profissão. E eu tenho um orgulho e uma alegria muito grande de fazer parte desta história centenária!

As lembranças de minha profissão são muitas. Foram quase 60 anos trabalhando e atendendo os amigos fregueses, caprichando o feitio de um bom calçado para garantia do bem estar dos pés de todos que confiaram e confiam em nosso trabalho. Durante essas várias décadas, quantos profissionais, verdadeiros artesões, grandes amigos que passaram por essa Sapataria trabalhando com arte e maestria artesanalmente e junto a eles exerci com muito orgulho essa profissão.

Alguns de saudosa memória: João Ramalho, Joaquim Valadão, Rodolfo, Delcliciano, João Damasceno, Donato, Notinho, Zezito, Silvano, Sabino, Zé Ernesto, Alemão e Herivelto. E aqueles amigos que estou sempre a encontrar por esses caminhos da vida, matando saudade, batendo um gostoso papo: meu cunhado Waldemar Ribeiro de Oliveira, João Leão Alves Negrão, Manoel, Pelé, Chumbinho… Hoje estão lá na firma exercendo a profissão e, que ainda adolescentes, aprenderam o oficio: Zé Maria e o Toninho nos ajudando a administrar tanto a Matriz como a Filial.

Lembrar dos colegas de ofício e de tantos acontecimentos é também recordar dos antigos fregueses que tinham a forma dos sapatos de acordo com seus pés. As formas de bico chato, canoa, as de bico fino, bico quadrado, e as preparadas com vários tamanhos de calos e joanete.Tinha os fregueses dos diversos tipos de botas: as de cano longo duro que iam até ao joelho, as botas comando com salto carrapeta bem alto que eram mais usadas por fregueses de baixa estatura, as botas gaúchas, as bonitas de cano sanfona, e as perneiras para proteger os roçadores de mato das picadas de cobra. Aí, com o passar do tempo, com a invasão dos plásticos, produtos artificiais, os sapatos feitos a mão, caprichados, e feitos para durar muito foram perdendo o espaço. Hoje tudo se compra pronto.

A Sapataria sempre foi um ponto de encontro, sempre teve ali alguns bancos para fregueses sentarem, onde ficavam à vontade “memoriando” e “proseando”! Às vezes, mesmo atarefados e com muito serviço, arrumamos um tempinho para uma conversa, com um sorriso, muita simpatia e muita paciência. Em nome dos saudosos amigos Chico Lereia e Rufino, deixo meu obrigado a todos que sempre nos visitaram e acompanharam, e em nome do amigo Toninho Fun, meu abraço aos que nos acompanham e nos visitam até hoje, tornando a Sapataria um ambiente familiar e acolhedor!

E como é bom recordar os tempos idos quando tínhamos a Língua de Sapateiro, esse difícil dialeto criado pela Sapateirada de nossa cidade de Passos como um divertimento, uma distração, e que hoje tem repercussão nacional!
Foi um gostoso tempo que deixou saudade, e o melhor dessa profissão foi trabalhar esses quase 60 anos com respeito e amizade ao lado de meu irmão Joãozinho. Aos fregueses amigos, tanto de Passos como da região, vocês são os responsáveis pelo sucesso dessa firma centenária que temos muito orgulho e satisfação de estarmos comemorando neste ano de 2020 os 100 Anos de atividade. Obrigado a todos! E a você, Joãozinho, que Nossa Senhora da Penha continue a te guiar nesse seu trabalho, te dando muita saúde durante muitos e muitos anos! Enfim, é como diz aquela velha plaquinha que me acompanhou por dezenas de anos, e que tenho guardada: “Sapataria Nossa Senhora da Penha, desde 1920 servindo Passos e região”.