Destaques Política

Santa Casa de Piumhi recebe R$853 mil em verba da prefeitura

Por Laura Oliveira Hostalácio / Folha com Onda Oeste FM

23 de Maio de 2020

Coletiva de Imprensa onde prefeito Adeberto José de Melo, o Deco, anunciou o repasse do dinheiro ao hospital. / Foto: Divulgação.

PIUMHI – Nesta quinta-feira, 21, o prefeito de Piumhi, Adeberto José de Melo, o Deco, anunciou oficialmente o repasse de R$835 mil à Santa Casa de Misericórdia da cidade. O valor, que será utilizado no combate à pandemia do coronavírus, é resultado de uma emenda do deputado Odair Cunha, de R$55 mil, e do remanejamento do objeto de emendas impositivas, no valor de R$780 mil, das quais não conseguiriam ser realizadas a tempo devido à pandemia.

O repasse foi realizado durante reunião no gabinete do prefeito que contou com a presença do provedor de recursos da Santa Casa, José Soares de Melo, que é conhecido como Zé do Ismar, do presidente da Câmara, Antônio Astésio, e de conselheiros e diretores do hospital.

Além de Piumhi, outros municípios da região serão beneficiados, tendo em vista que a Santa Casa tem abrangência regional. De acordo com o provedor Zé do Ismar, a destinação dos recursos ao hospital demonstra uma visão social muito importante do prefeito e dos vereadores. “A Santa Casa é de todos nós, é o único hospital da nossa região desse nível. Precisamos dele, não só agora nessa pandemia, mas agora mais ainda”, afirmou ele durante a coletiva.

De acordo com Deco, a distribuição desse dinheiro não será feita aleatoriamente. “Deve obedecer ao plano do trabalho que foi feito pela direção da Santa Casa, aprovado pelo conselho de saúde, pelo nosso jurídico, e também pela nossa contabilidade”, afirmou.

Os R$ 55mil seriam destinados para a prefeitura através de uma emenda do Deputado Odair Cunha. “Ela já veio há algum tempo e nós estávamos procurando uma maneira legal de mandar isso para a Santa Casa”, relatou Deco. Para o presidente, o objetivo é contribuir financeiramente com o hospital, que passa por dificuldades devido ao Covid-19. “A Santa Casa que está passando por um momento de dificuldades financeiras, já que a arrecadação caiu muito. Não só para a Santa Casa, para todo mundo”, disse ele.

Desde abril já existia votação na Câmara para regulamentar o remanejamento dos R$780mil. Do total, metade do valor seria utilizada para a construção de uma cobertura no local onde costuma ocorrer a Feira Livre do bairro Nova Esperança.

O restante do dinheiro já iria para a Santa Casa, porém seria utilizado na construção de um Centro de Hemodiálise. De acordo com Astésio, existiam dificuldades para realizar as obras devido à pandemia. Por isso foi decido em comum acordo com todos os vereadores, que deveria haver um remanejamento do valor, de forma que o dinheiro não ficasse parado em caixa.