Destaques Geral

Samp reabre inscrições para Projeto Casulo

Carlos Renato / Especial

23 de setembro de 2021

A assistente social Pamela Cibele da Silva Lima, na companhia de alguns adolescentes que integram o “Projeto Casulo”, oferecido pela Samp

PASSOS – A Sociedade de Assistência ao Menor de Passos (Samp) reabriu, neste mês, as inscrições para o “Projeto Casulo”, que desenvolve atividades educativas, culturais e esportivas para adolescentes entre 14 e 16 anos, desde 2013. A entidade atende, atualmente, 16 jovens, mas tem capacidade para receber até 30 pessoas.

As atividades são realizadas de segunda a sexta, das 14hs às 17hs, com aulas de jui jitsu, xadrez, soletrando, violão, reforço escolar de física e matemática, equitação, na Escola de Equitação Rancho Alegre, e práticas esportivas na quadra cedida pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER). Os alunos também contam com atendimento psicológico, em grupo ou individualmente, e lanche.

“Além de todas essas atividades realizadas aqui, a entidade reconhece o seu papel social e sempre está ciente que a forma mais eficaz de transformar uma sociedade é com muito trabalho e estímulo à educação”, afirma a assistente social da instituição, Pamela Cibele da Silva Lima.

Segundo ela, o programa proporciona ao jovem um espaço de convivência que contribui para o desenvolvimento social e pessoal.

“O Projeto Casulo significa transformação, lugar que o adolescente convive de forma igualitária na sociedade em atenção as suas condições econômicas, emocionais e estruturais. No decorrer desse processo ele é preparado, com muita qualidade de vida e bem-estar, para o mercado de trabalho”, disse.

“Quando falamos em projeto social, o primeiro pensamento são nas pessoas carentes desprovidas de toda e qualquer tipo de oportunidade. Na Samp não é diferente, a maioria dos adolescentes vem de famílias de baixa renda e em estado de vulnerabilidade social. Muitos sobrevivem com um salário-mínimo ou com benefícios assistenciais, que levando em consideração a quantidade de pessoas que residem na mesma casa, podemos deduzir as dificuldades que enfrentam”, destacou Pamela.

Para participar do projeto é necessário fazer um cadastro na sede da fundação, localizada na Avenida Francisco Avelino Maia, nº 3.777, das 14hs às 17hs, de segunda a sexta, exceto às quintas-feiras, acompanhado por um responsável, portando os seguintes documentos do adolescente: CPF, RG, comprovante de endereço atualizado, declaração escolar e uma foto 3×4.

A Samp foi fundada em abril de 1980 e ficou conhecida pela atuação na extinta “Área Azul”. A instituição desenvolve projetos sociais financiados pelo Fundo da Infância e Adolescência (FIA), recurso federal proveniente de doações vindas da Declaração do Imposto de Renda (IR). Antes, o “Projeto Casulo” era custeado pela própria diretoria da instituição e todas as atividades eram desenvolvidas por voluntários.