Destaques Geral

Saae de Passos amplia capacidade de abastecimento

Ézio Santos/ Especial

22 de junho de 2020

/ Foto: Helder Almeida

PASSOS – O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) deve concluir nos próximos dias o período de testes de ampliação compacta da rede de distribuição do Sistema Rio Grande. A previsão é de que no final deste mês ou início de julho a população passense seja beneficiada com o aumento da vazão de água tratada em 160 litros por segundo em relação a 2004, quando a Estação de Tratamento de Água (ETA) entrou oficialmente em operação.

De acordo com o diretor-geral do Saae, Pedro Teixeira, o objetivo é eliminar o desabastecimento de água potável no perímetro urbano.

O problema poderá ocorrer se, por um motivo qualquer, um incidente provocar interrupção de energia elétrica ou rompimento da rede de fornecimento em qualquer ponto da cidade e não tiver ao nosso alcance de resolvê-lo em poucas horas”, explicou.

Quando a ETA do Sistema Rio Grande, localizada a 500 metros da margem direita da rodovia que liga Passos a São João Batista do Glória, foi construída, havia um tanque com capacidade para estocar um milhão de litros de água tratada. No ano passado, foi construído outro, de 2.800.000 litros.

Em 2004, eram analisados 80 litros por segundo (l/s). Depois, de acordo com a necessidade da população, passaram a ser tratados 120 l/s. Tempos depois, a quantidade saltou para 160 l/s. Agora, no período de teste, o volume de água potável reservada é de 240 l/s, ou seja, 80 l/s a menos da capacidade máxima que é de 320 litros por segundo”, declarou Teixeira.

O diretor do Saae informou que o Sistema Rio Grande abastece os bairros Coimbras, Penha, Vila Betinho, Vila São José, Jardim das Acácias, Nova Passos I, II, III e todas as Cohab’s. Hoje, a ETA Antônio Porto, cuja água é captada do ribeirão Bocaina, abastece cerca de 70% da cidade, enquanto que a Rio Grande abastece o restante dos usuários.

Acredito que em breve haverá a divisão por igual das duas estações em termos de fornecimento em todos os imóveis”, garantiu.

A obra de ampliação da ETA compacta custou R$ 2,6 milhões com a instalação de novos floculadores, bombas e sistema de tubulação.

Tanque

Já está em andamento a obra de construção do novo tanque de contato e da elevatória de água tratada com capacidade de 300 mil litros. O atual comporta 22 mil, na Estação de Tratamento do Bocaina localizada no Jardim Embratel, próximo ao pontilhão da rodovia MG-050. O diretor- geral contou que o reservatório servirá para o processo de decantação ou repouso da água antes da distribuição aos usuários. O valor do investimento é de R$ 780 mil, com previsão de concluir os trabalhos em agosto deste ano.

Outra obra ainda em processo de licitação é a construção do módulo com três reatores na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que vai custar aos cofres da autarquia aproximadamente R$ 5 milhões. Com início previsto de instalação dos equipamentos para meados de setembro e finalização em meados de 2021, a obra vai elevar de 50% para 90% o tratamento do esgoto coletado no perímetro urbano de Passos.