Destaques Geral

Região recebe 16,4 mil doses de vacina contra a gripe Influenza

Gabriella Alux/ Especial

16 de junho de 2021

Passos inicia hoje, 20, a vacinação de pessoas com 39 anos e sem comorbidades. / Foto: Reprodução

PASSOS – A Superintendência Regional de Saúde de Passos (SRS-Passos) distribuiu aos 27 municípios de abrangência a oitava remessa de vacina contra a gripe Influenza, com 16,4 mil doses destinadas a pessoas com comorbidade, deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte rodoviário de passageiros, urbanos e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema prisional, população encarcerada e adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. A vacinação entrou, no último dia 9, na terceira etapa e segue até 9 de julho.

Em Passos, de acordo com a coordenadora da vigilância epidemiológica, Paula Fabiana Tavares Freitas Santos, 19.736 pessoas já foram imunizadas contra a gripe e, nesta última etapa, serão contempladas aproximadamente 12.000 pessoas.

“As pessoas contempladas na primeira e segunda etapas que não foram vacinadas ainda podem procurar uma unidade de saúde para receber a vacina. O importante é ser imunizado, pois a vacina é segura e eficaz, protege com formas graves da Influenza, evita óbitos e hospitalizações”, declarou a coordenadora.

De acordo com o portal da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, provocado pelo vírus Influenza, com grande potencial de transmissão sendo responsável por elevadas taxas de hospitalização. Os vírus Influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o tipo A responsável pelas grandes pandemias.

Em 2021, a campanha de vacinação contra a gripe acontece no período de 12 de abril a 09 de julho de 2021. É dividida em 3 fases que contemplarão os grupos definidos pelo Ministério da Saúde sendo que o planejamento de atendimento e vacinação de cada um desses grupos é organizado pelos municípios. A meta é vacinar pelo menos 90% de cada um dos grupos prioritários.