Cidadania Destaques

Receita Federal doa mercadorias avaliadas em R$1,2 milhão para hospitais e entidades

15 de julho de 2021

30 entidades foram beneficiadas no Sul de Minas. / Foto: Divulgação

PASSOS – A Receita Federal realiza nessa quinta-feira, 15, a doação de mercadorias apreendidas para 30 entidades beneficentes do Sul de Minas. A entrega será feita às 11h no Depósito de Mercadorias Apreendidas de Poços de Caldas, que fica na Rua Nico Duarte 799, Vila Cruz.

Entre as instituições que vão receber as doações estão a Santa Casa de Passos, a Fundação Itaú de Assistência Social, de Itaú de Minas, o grupo de apoio a portadores de câncer Bem-me-quer, de Monte Santo de Minas, e o Hospital Municipal Dona Chiquita, em São João Batista do Glória.

De acordo com informações da Receita, serão doados equipamentos eletrônicos, celulares, videogames, brinquedos e artigos de bazar. Os produtos estão avaliados em R$1,2 milhão e são destinados para entidades beneficentes e órgãos públicos de várias cidades do Sul de Minas.

O objetivo das destinações, segundo a Receita, é que as mercadorias que foram apreendidas nas operações de fiscalização realizadas pelo órgão sejam utilizadas para atender o interesse público e social.

Essas mercadorias foram importadas de forma irregular, sem o recolhimento dos impostos devidos, que servem para financiar o Estado, ou seja, investimentos em saúde, educação, saneamento básico. Ao destiná-las, estamos revertendo recursos em benefício de órgãos públicos e de entidades que atuam junto à população nessas áreas, é uma forma de recuperar os valores dos impostos sonegados”, explica o delegado da Receita Federal no Sul de Minas, auditor-fiscal Michel Lopes Teodoro.

O analista tributário Edir Simões Junior, responsável pelas destinações de mercadorias, destaca que as destinações também são importantes pois reduzem o custo de armazenagem dos itens no depósito e evitam que as mercadorias se tornem obsoletas.

Estarão presentes no ato da entrega o delegado da Receita Federal em Varginha, auditor-fiscal Michel Lopes Teodoro, o chefe da agência da Receita Federal em Poços de Caldas, analista tributário Edgar Mollo Filho, o responsável pelo Depósito de Mercadorias Apreendidas, analista tributário Edir Simões Junior, e representantes das instituições beneficiadas.