Destaques Geral

Projeto de alfabetização de idoso atinge 70% das vagas em Piumhi

Stéfany Dias / Especial

22 de setembro de 2021

Qualquer cidadão analfabeto pode manifestar interesse e pode participar, dentro das vagas disponíveis

PIUMHI – Sete das dez vagas disponíveis para oficina de alfabetização de idosos foram preenchidas em um programa da Secretaria de Assistência Social de Piumhi, desenvolvido desde o inicio de setembro. Segundo informações da pasta, o projeto é realizado por meio do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e do Centro de Convivência da Melhor Idade, e também conta com apoio da Secretaria de Educação.

“Em relação a investimentos financeiros, a Secretaria Municipal de Assistência Social tem investido através do Bloco da Proteção Social Básica – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), com a disponibilização de todos os materiais, lanche e recursos necessários”, disse a secretária, Kátia Regina Faria Costa.

“Esperamos cada vez mais a adesão dos usuários, com objetivo de maior alcance àqueles que não têm escolaridade ou àqueles que têm interesse em aprender a ler e escrever”, afirmou Kátia. Segundo ela, a ação visa a promoção, interação social, diversificando e expandindo seu olhar sobre o mundo, onde os participantes vão desenvolver a habilidade de ler e escrever, proporcionando um envelhecimento ativo e saudável.

Kátia explica que a iniciativa surgiu através dos usuários do SCFV, que manifestaram o desejo de aprender a assinar o nome na lista de presença de outras oficinas que os mesmos já participavam.

“Com a oficina de alfabetização, os usuários irão aprimorar seus conhecimentos, não somente de aprender assinar o nome, mas também de aprender a ler e escrever”, disse.

De acordo com a secretária, a oficina será um projeto fixo e o objetivo é aperfeiçoar o atendimento de acordo com a demanda.

“Não temos data prevista, pois teremos que respeitar o desempenho de cada usuário. Ao encerrarmos as oficinas, realizaremos uma entrega de títulos simbólicos com o objetivo de incentivar e estimular a importância da alfabetização. De acordo com a vontade de cada usuário, podemos encaminhar para a Educação de Jovens e Adultos (EJA), para se matricular e, futuramente, serem diplomados”, disse Kátia.

As aulas acontecem das 15h às 16h, de terças e quintas-feiras, no Centro de Convivência da Melhor Idade. Para os interessados em participar, as inscrições podem ser feitas na sala do Cras, que fica na rua Padre Abel, nº1.361, no bairro Pindaíbas, ou no Centro de Convivência, na rua Artur de Lima, nº 119, no centro.