Coluna MG Destaques

Proibição de eventos

21 de setembro de 2020

O Ministério Público de Minas Gerais requisitou à prefeitura de São João Evangelista, no Vale do Rio Doce, que adote medidas para o cancelamento ou indeferimento de alvarás para a realização do Encontro de Cavaleiros, evento previsto para o dia 20 de setembro, e do 8º Motocross, marcado para os dias 26 e 27 deste mês. Segundo o MPMG, o município aderiu ao Plano Minas Consciente e se encontra, atualmente, na faixa amarela, a qual não permite a realização de eventos. (Diário do Rio Doce – Governador Valadares)

  • O que você também vai ler neste artigo:
  • Pandemia congela a cultura
  • Regularização em Furnas
  • Sete Lagoas faz locomotiva elétrica
  • Fuzil apresentado ao Ministro
  • Capril recebe certificação
  • JF recomenda uso racional de água

Pandemia congela a cultura

O secretário municipal de Cultura e de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Conselheiro Lafaiete, Rafael Castro Lana, resume bem o sentimento da comunidade diante desta estagnação da cena cultural lafaietense provocada pela pandemia de Covid-19: “Em momento já difícil e triste, todos nós perdemos opções de lazer e alegria”. A restrição à aglomeração de pessoas, que beira os 5 meses e ainda não tem data para acabar, foi responsável pelo cancelamento de todos os eventos, públicos e privados desde 23 de março. (Jornal Correio da Cidade – Conselheiro Lafaiete)

Regularização em Furnas

O projeto de lei de autoria do Executivo de Formiga, para a Regularização Fundiária de Interesse Específico (Reurb-E) foi aprovado, por unanimidade, na Câmara Municipal e já sancionado pelo executivo. Na nova lei, constam os procedimentos administrativos necessários para se obter as regularizações fundiárias de parcelamentos de solos irregulares na região balneária, confrontantes com a cota 769 e atende a uma reivindicação antiga de proprietários de imóveis e empreendimentos localizados no entorno de Furnas. (Nova Imprensa – Formiga)

Sete Lagoas faz locomotiva elétrica

A primeira locomotiva 100% elétrica, movida a bateria, da mineração brasileira partiu de Minas Gerais nesta semana, rumo a Vitória. A máquina, desenvolvida pela Vale em parceria com a norte-americana Caterpillar Progress Rail, deixou a fábrica em Sete Lagoas para transportar cargas no pátio da Estrada de Ferro Vitória a Minas, na Unidade de Tubarão. Pela capacidade das baterias, a locomotiva deve poder operar até 24 horas sem necessidade de parar para recarregar. (Sete Dias – Sete Lagoas)

Fuzil apresentado ao Ministro

A unidade da Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel) de Itajubá recebeu a visita do ministro de Estado da Defesa, General de Exército Fernando Azevedo e Silva. O ministro conheceu as instalações da unidade da Imbel na cidade e conheceu o primeiro fuzil de tecnologia genuinamente brasileira, o Fz Ass IA2. O armamento é a única planta desse gênero na América do Sul. Também foi apresentado o Sistema Gênesis de Direção e Coordenação de Fogos, adotado pelo Exército Brasileiro. (Diário de Itajubá)

Capril recebe certificação

Agroindústria familiar de pequeno porte de derivados do leite de cabra, o Capril Santa Cecília, acaba de ser registrada no IMA e inserida no Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal) pioneiros nesta categoria em Minas Gerais a receber a certificação. A caminhada foi longa. Há 15 anos, a produtora Marli Alves, junto com a família, começou uma criação de cabras leiteiras no município de Itaguara, região metropolitana de Belo Horizonte. Com a inclusão no Sisbi, os produtos do capril podem, agora, ser comercializados em todo o território nacional. (Diário Tribuna – Teófilo Otoni)

JF recomenda uso racional de água

O calor atípico neste fim do inverno, aliado à baixa umidade relativa do ar, resultou no aumento do consumo de água em Juiz de Fora. Preocupada com o abastecimento, sobretudo na Cidade Alta, onde a Represa de São Pedro tem baixa capacidade de reserva e já apresenta queda significativa, a Cesama orienta a população a fazer uso racional da água, a fim de evitar problemas de fornecimento neste período de estiagem. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

Rede de Notícias do Sindijori MG