Cidadania Destaques

Programa Criança Feliz adota atendimento remoto

3 de junho de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

CÁSSIA – O programa “Criança Feliz”, em Cássia, está funcionando de maneira remota e tem abordado temas como a ansiedade em crianças por ficarem muito tempo em casa e também sobre o novo coronavírus.

De acordo com a supervisora do projeto, Cleire Viviane Ribeiro, o atendimento tem sido feito com suporte de material como cartilhas, por exemplo, e por telefone.

Nessa questão da quarentena, o Ministério da Cidadania dá todo suporte para a gente trabalhar, enviando diários e módulos para a gente fazer um plano de visita diferenciado, pois até então aquelas visitas que seriam presenciais estamos fazendo de maneira remota. Nos primeiros dias, foi basicamente por telefone e como aqui em Cássia não há casos de covid-19, a gente começou a formular algumas atividades, já que foi enviado um material explicativo sobre a covid-19, cartilhas sobre a quarentena com atividades para as crianças sobre ansiedade e o coronavírus”, disse.

Criado com o objetivo de atuar no desenvolvimento de crianças na primeira infância e no apoio a gestantes e famílias na preparação para o nascimento e nos cuidados perinatais, o “Criança Feliz” está em funcionamento desde 2018 e atende em torno de 150 famílias em Cássia. Antes da pandemia, o programa era realizado por meio de visitas domiciliares que buscavam envolver ações de saúde, educação, assistência social, cultura e direitos humanos.

O público-alvo do “Criança Feliz” são crianças com até três anos e suas famílias, beneficiárias do Programa Bolsa Família, crianças de até seis anos e suas famílias beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC), crianças de até seis anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida de proteção. O Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas) em Cássia fica na avenida Idelfonso Del Bianco, nº 540 e funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.