Destaques Política

Professora cria campanha para reduzir salário do prefeito e vereadores

22 de Maio de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PIUMHI – Inspirada pela notícia de redução de 15% do salário de prefeito, vice-prefeito, secretários e de todos os cargos comissionados em Campo Belo, uma professora piumhiense iniciou neste mês uma campanha na internet pedindo a redução de 50% dos salários dos mesmos cargos na prefeitura de Piumhi.

O objetivo é destinar o dinheiro para a campanha contra o coronavírus.
A professora de sociologia Cristine Alves Barbosa está promovendo a campanha com o objetivo criar um projeto de lei de iniciativa popular, visando a redução de 50% do salário dos vereadores, do prefeito, do vice-prefeito e de cargos comissionados do município de Piumhi. De acordo com ela, a ideia foi construída dentro de um grupo de estudos sobre ciências políticas do qual ela participa com seus alunos da rede estadual.

Para dar início ao projeto, são necessárias um pouco mais 2.500 assinaturas, o que equivalem a 10% do eleitorado de 2018. Uma das alunas de Cristiane, Ana Lívia Silva, afirmou em entrevista que, com o projeto encaminhado para a Câmara, a redução deve ser imediata. “A redução deve ser uma ação imediata, para agora, o mais rápido possível”, disse ela. A ideia é que o dinheiro economizado seja revertido em ações de combate e tratamento ao coronavírus.

Podendo também ser direcionadas às pessoas em situação de vulnerabilidade social, causada pela crise econômica”, afirmou a adolescente.Em Piumhi, o valor da remuneração dos agentes políticos, sem desconto de impostos, são: Vereador R$5.552,45; Prefeito R$20.164,58; Vice-prefeito R$6.154,40 e Secretários da Prefeitura R$ 5.336,98. O presidente da Câmara Municipal, Antônio Astésio, afirmou que a câmara pretende analisar a proposta, se ela chegar. “Se chegar, nós vamos analisar e mandar uma reposta, mas até agora não chegou nada”, disse ele.

O cidadão que deseja participar dessa campanha deve acessar o link (link encurtado: http://abre.ai/reducaodesalarios) e assinar a petição online, serão necessários apenas nome, sobrenome e e-mail.

Atentem-se para responsabilidade social para participação. Essa campanha apenas por nós não será possível. Precisamos da ajuda, do interesse do maior número possível de pessoas”, pediu Cristine.