Destaques Geral

Problema em obra deixa 65% da população de Passos sem água

Por Mayara de Carvalho / Redação

19 de março de 2021

A falta de água começou por volta 8h de quarta-feira, 17, sendo reestabelecida no final da tarde de ontem. / Foto: Divulgação

PASSOS – Mais da metade da população de Passos ficou sem abastecimento de água por cerca de 30 horas. O problema ocorreu durante manutenção na Estação de Tratamento de Esgoto (ETA) Antônio Porto, responsável pelo abastecimento de água para cerca de 65% da população da cidade. A falta de água começou por volta 8h de quarta-feira, 17, sendo reestabelecida no final da tarde de ontem.


O que você também vai ler neste artigo:

  • Dona de casa é socorrida com 18 litros pela nora
  • Saae firma compromisso com Cidade da Saúde e do Saber

O diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Esmeraldo Pereira dos Santos, afirma que ocorreu um rompimento na finalização de uma obra na estação, o que causou um grande vazamento e obrigou a empresa a cortar o fornecimento de água.

Com isso, a empresa contratada teve que refazer todo o serviço. Nossa equipe trabalhou boa parte da noite e iniciamos novamente hoje (ontem) de manhã. Agora, é esperar o tempo de cura, que é o tempo de secagem do concreto, para religarmos novamente as bombas. Acreditamos que, na parte da tarde, toda cidade já esteja abastecida”, disse o diretor na tarde de ontem.

Os bairros atendidos pela ETA Antônio Porto são Aclimação, Jardim Eldorado, São Francisco, Muarama, parte da Penha, Centro, Jardim Itália, Jardim Canadá, Jardim Flamboyant, entre outros.

Pedimos desculpa à população passense. Foi, realmente, um imprevisto que aconteceu, Não tínhamos a intenção do processo de finalização da obra ser tão demorado, no entanto, foi necessário para melhoria da qualidade da água que a população vai receber. Nós entendemos a reclamação da população e, mais uma vez, nos desculpamos. Foi um imprevisto que não acontecerá mais, se Deus quiser”, disse Esmeraldo.

Esmeraldo afirma que, há cerca de 13 meses, foi iniciada uma obra na ETA Antônio Porto. Segundo ele, a obra é para interligação de um tanque de contato no local e teve investimento de R$873.982,83. O tanque vai permitir que o tratamento com cloro seja realizado no próprio tanque para depois a água ser distribuída aos consumidores.

De acordo com o diretor do Saae, com a obra, a população vai receber uma água com melhor qualidade.

Igual à água que a ETA Otaliro Silveira, onde já existe o tanque de contato. Com o tanque, teremos menos concentração de cloro nas redes da rua o que faz, até mesmo, com que um pouco daquele gosto amargo da água diminua”, disse. “Nele, cabem 270 mil litros de água. Então, tudo passa por lá primeiro, para depois ir para as casas”, disse.


Dona de casa é socorrida com 18 litros pela nora

PASSOS – A dona de casa Simone Patricia Costa Nogueira, moradora do bairro Flamboyant, disse que, às 11h desta quinta-feira, 18, percebeu que o fornecimento de água havia acabado.

Na madrugada de hoje (ontem), começou a faltar água. Tentei dar descarga e não tinha uma gota d’água. É horrível. Sem energia a gente fica, mas sem água não tem como”, disse.

Simone afirma que precisou pedir para amigos de outros bairros ajudarem com água para, pelo menos, poder lavar as mãos.

Eu tinha um pouco de água na geladeira, que usei para fazer almoço, e minha nora trouxe 18 litros para que minha família e eu pudéssemos, pelo menos, lavar as mãos e jogar no vaso sanitário. Neste período de pandemia, onde temos que deixar tudo limpo e fazer a desinfecção, ficou complicado”, afirma.

Na casa de Beatriz Carvalho, moradora do Jardim Itália, às 8h da manha já não tinha água da rua.

Ficou só a da caixa. Economizamos ao máximo. Contudo, tivemos que tomar banho e manter a higiene mínima do ambiente, visto que temos sete cachorros e cinco gatos aqui. Nossa caixa só tem 500 litros. Não temos dado descarga mais e estamos preocupados, pois, até a água para beber já esta acabando”, disse.


Saae firma compromisso com Cidade da Saúde e do Saber

A Cidade da Saúde e do Saber receberá o trecho urbano da adutora de água e travessia da rede de esgoto. / Foto: Divulgação

PASSOS – No início da tarde desta quinta-feira, 18, a Santa Casa de Misericórdia de Passos, representada pelo superintendente geral, Daniel Porto Soares, o Irmão Matheus Leite e o engenheiro Denilson Galdino, apresentou o projeto da Cidade da Saúde e do Saber ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae). A instituição foi recebida pelo diretor da autarquia, Esmeraldo Pereira Santos e o engenheiro, Ubirajara Sallum dos Reis.

A autarquia reforçou apoio ao projeto e se comprometeu, junto a Prefeitura Municipal de Passos, na pessoa do prefeito Diego Oliveira, contribuindo para a realização da condução do trecho urbano da adutora de água e travessia da rede de esgoto na região.

Segundo Galdino, engenheiro da Santa Casa, o Saae expressou prontamente sua solidariedade e se identificou com os princípios sustentáveis da Cidade da Saúde e do Saber.

Os pilares de urbanização de baixo impacto da Cidade, que envolvem soluções inteligentes para controle de consumo de água, coleta de esgoto de forma seletivavisando o tratamento dos efluentes, drenagem de água da chuva baseada em reinfiltração no solo, preservação das nascentes e revitalização da área no entorno foram elogiados pela autarquia, que rapidamente abraçou o projeto e se disponibilizou a apoiar o serviço, providenciando materiais para a execução e orientação técnica“, explicou o engenheiro.

Grato pela acolhida, o superintendente geral Soares afirmou estar satisfeito com a parceria tão proveitosa que simboliza mais um passo para a finalização da infraestrutura do projeto.

Poder contar com este apoio da Prefeitura e do Saae fortaleceu o andamento das obras da Cidade. Estamos a cada dia mais pertos de entregar para a comunidade este grande legado da Santa Casa de Passos”, descreveu.