Destaques Do Leitor

Pressão sobre o Butantan

29 de dezembro de 2020

Por que a imprensa tem responsabilizado o governo federal pelo atraso na vacinação em nosso país? O que sabemos é que o Ministério da Saúde só pode autorizar a aplicação de uma vacina que receber aprovação da Anvisa. Para essa análise, a Anvisa tem que receber, dos produtores das vacinas, os dados correspondentes às suas vacinas. Entretanto, até hoje, nenhum produtor de vacinas enviou esses dados solicitando o devido registro, nem mesmo o Butantan, fabricante da CoronaVac. Por que nenhum órgão da imprensa pressiona o Butantan para apresentar seus dados para análise da Anvisa?

Christiano Pinto da Silva Neto – Belo Horizonte/MG


Contra fake News

Os próximos dois anos precedem a próxima eleição nacional e devem ser de bastante trabalho para os que buscam uma mudança no deplorável quadro político brasileiro que se encontra na gestão federal e em outras atualmente. O trabalho de base é preciso. Somente indo às ruas conversar com o povo, promovendo debates e programas sobre política em escolas e comunidades, para além da internet, será possível criar uma consciência na população sobre a necessidade de eleger um governo que se alinhe com as demandas do povo, e que esteja realmente preparado para governar o Brasil. Os próximos dois anos devem ser de combate às fake news, à desinformação e de divulgação de uma frente ampla contra os nomes de direita pré- anunciados para 2022, para que assim a esquerda tenha alguma chance de se reerguer.

Eduardo Martins – Belo Horizonte/MG


Maioria sem máscara

Na manhã de 20 de dezembro, às 9h45, anotei o uso ou não de proteção contra o coronavírus. Durante 45 minutos, 581 transeuntes no calçadão da orla de Vila Velha. Com máscara, 179 (104 caminhando ou correndo e 75 de bicicleta), sem máscara, 402 (244 caminhando ou correndo e 158 de bicicleta), ou seja, 69,2% das pessoas estavam desprotegidas. Para a maioria, irresponsavelmente, ainda não caiu a ficha. A COVID-19 é silenciosa, faz vítimas e mata e a proteção tem que ser de todos, senão o vírus permanecerá entre nós por longo tempo.

Humberto Schuwartz Soares – Vila Velha/ES