Destaques Geral

Presentear com segurança

7 de agosto de 2020

A comemoração do Dia dos Pais, celebrado no próximo domingo, 9, será diferente este ano. Por conta do isolamento social, considerado a principal medida de prevenção contra a Covid-19, muitas famílias não poderão se reunir presencialmente. No entanto, isto não significa que a data tenha que passar em branco. Órgãos de defesa do consumidor orientam sobre os cuidados necessários para presentear quem se ama com tranquilidade e segurança.

O que você também vai ler neste artigo:

  • Fôlego
  • Internet
  • Loja física
  • Limpa nome

Fôlego

O Dia dos Pais está entre as principais datas do calendário comercial. Neste segundo semestre, a comemoração é uma das apostas para dar fôlego ao setor. A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCom) estima aumento de 23% nas vendas on-line em comparação com o ano passado. A expectativa é que o setor movimente R$ 3,5 bilhões, e o tíquete-médio dos brasileiros seja de R$ 373.

Internet

A realização de compras pela internet exige cuidados específicos. Só no primeiro semestre deste ano, o número de queixas recebidas pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) relativas ao e-commerce mais do que triplicou em comparação com igual período do ano passado, saltando de 33.628 para mais de 120 mil. Demora ou não entrega do produto e problemas com a cobrança foram as situações mais recorrentes.

Loja física

O consumidor que optar por fazer as compras em loja física deve continuar seguindo os protocolos de segurança. É preciso usar a máscara corretamente, tampando o nariz e a boca, e manter o distanciamento a fim de impedir aglomeração. Também é necessário realizar a higienização das mãos com álcool em gel ou água e sabão. A infecção da Covid-19 ocorre quando a mão contaminada toca os olhos, o nariz ou a boca. Outra dica é ter a decisão prévia do que se irá comprar para não prolongar o período de compras. Vá apenas em lojas que estejam cumprindo os protocolos de segurança.

Limpa nome

Consumidores que tenham dívidas com valores entre R$ 200 e R$ 1 mil e estão com o CPF negativado têm a oportunidade de quitar os débitos pagando apenas R$ 100, por meio de renegociação promovida pela plataforma digital Serasa Limpa Nome. Sete empresas aderiram a campanha: Ativos S.A, Kroton, Tricard, Santander, Recovery, BMG e Credysystem. A expectativa da Serasa é que R$ 25 milhões possam ser quitados com a iniciativa.

Neste momento delicado da economia, em que muitas pessoas perderam sua renda, trabalhamos para oferecer o máximo de ajuda para esta parcela significativa da população, trazendo mais empresas parceiras para facilitar o pagamento de dívidas. Sem esta dificuldade, as pessoas voltam a consumir, a trabalhar e todos contribuímos para a economia se recuperar mais rapidamente”, afirma o diretor Lucas Lopes.