Destaques Geral

Prejuízo com roubos de cabos de telefonia e internet chega R$5,8 mi, diz vereador

9 de março de 2021

Foto: Helder Almeida

PASSOS – No último final de semana, cerca de 7.500 pessoas ficaram sem sinal de internet em Passos devido ao furto de cabos de telefonia e fibra ótica. Nos últimos 15 dias foram registrados 180 boletins de ocorrência sobre o mesmo tipo de crime pelos 13 provedores de internet na cidade, o que teria gerado prejuízos da ordem de R$ 5,8 milhões, segundo denúncia feita pelo vereador Michael Silveira durante pronunciamento no grande expediente da sessão desta segunda-feira.


Você também pode gostar de: Conexão direta com Confins deve beneficiar outras cidades da região

O parlamentar pediu providência das autoridades de segurança e ajuda do judiciário, pois, segundo ele, a falta de punição aos criminosos estaria estimulando esse tipo de ação. Em aparte, o vereador Maurício Silva relatou que o mesmo problema está ocorrendo com as fiações de energia elétrica e que as autoridades de segurança deveriam agir contra os receptadores.

Esse foi um dos principais assuntos na sessão ordinária da Câmara Legislativa, que também analisou projetos de lei apresentados pelo executivo e requerimentos apresentados pelos vereadores. Um dos projetos aprovados foi o de número 03 de 2021 de autoria do executivo que autoriza a abertura de crédito adicional ao orçamento fiscal do município que concede auxílio financeiro à Associação Sagrada Família.

Outro projeto de Lei Complementar votado deu nova redação aos artigos 35 e 166 da Lei Complementar número 61 de 26 de maio de 2020 que dispõe da reestruturação do Estado e do Plano de Carreira do Magistério Público Municipal o qual interferia de forma proeminente na contratação de professores da rede municipal de ensino básico.

No grande expediente, a vereadora Aline Macedo ressaltou a importância do IF Sul de Minas, Campus Passos, lembrando que a gestão municipal passada não apresentou à escola federal qualquer demanda. O vereador Plínio Costa Andrade criticou a administração municipal pela falta de clareza aos questionamentos apresentados pelos vereadores.

Outro que reclamou dos trabalhos do Executivo foi Edmilson Amparado. Ele demonstrou preocupação em relação às respostas da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda sobre uma solução para pessoas em situação de rua, lamentando a falta de uma política social para o setor. O presidente da Casa, Alex Bueno, na mesma linha de cobrança ao Executivo no enfrentamento da pandemia, lamentou que o município não tenha qualquer planejamento do anunciado centro social contra o covid, que chegou a ser anunciado pela administração municipal.


Servidores ganham ações

PASSOS – A ex-presidente do Sindicato dos Empregados da Prefeitura de Passos (Sempre) Nelza Efigênia dos Santos Costa emitiu, na última quarta-feira, 4, um comunicado aos servidores da Prefeitura de Passos informando que transitaram em julgado duas ações coletivas propostas pelo sindicato em 2014, época em que presidia a entidade sindical.

Companheiros e companheiras servidores. É com imensa satisfação que informo que duas importantes conquistas para os servidores municipais de Passos acabam de transitar em julgado no TJMG. Refiro-me às ações do quinquênio e a das progressões (triênio). Parabéns aos servidores e ao nosso assessor jurídico Paulo Fonseca por mais está vitória.”, diz trecho do comunicado postado por Nelza nas redes sociais.

O advogado Paulo Fonseca explicou que as duas ações foram protocolizadas no mês de outubro de 2014 e, apesar de correrem em varas distintas, foram julgadas procedentes, sendo que, após vários recursos, retornaram à origem quase que na mesma data.

De acordo com Fonseca, trata-se de direitos previstos no Estatuto e Plano de Carreira dos Servidores e que não vêm sendo pagos pela administração municipal. O quinquênio é devido aos servidores que ingressaram no serviço municipal antes de 2006, ou seja, é uma vantagem assegurada aos servidores que ingressaram na carreira antiga, cuja ação tramita perante a 2ª Vara Cívil de Passos (Processo Nº 0177391-35.2014.8.13.0479).

Já as progressões (triênio) são devidas aos servidores que ingressaram no serviço municipal depois de 2006 ou aos que, mesmo tendo ingressado antes de 2006, optaram pela carreira nova, cuja ação tramita perante a 1ª Vara Cívil de Passos (Processo Nº 0173267-09.2014.8.13.0479).