Destaques Geral

Prefeitura que centralizar Saúde Mental no Otto Krakauer

Por Ézio Santos / Especial

7 de julho de 2021

Atendimentos de saúde mental em passos podem ser centralizados no hospital Otto Krakauer. / Foto: Divulgação

PASSOS – A Prefeitura de Passos quer centralizar o atendimento de Saúde Mental no antigo hospital psiquiátrico Otto Krakauer, no bairro Penha. Segundo o coordenador-geral Maurício dos Reis Silva, a administração está em negociação para alugar o imóvel, que pertence à Fundação Beneficente São João da Escócia e foi desativado em julho de 2016.

Não sei como está a negociação entre as partes, mas se tudo der certo, Passos terá um centro de referência público para atender as pessoas que sofrem de problemas mentais de nível leve, moderado e grave, além dos dependentes de álcool e drogas”, comentou Maurício.

A instalação do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD), Caps II e do ambulatório é um desejo de administrações anteriores e também da atual. O principal motivo é absorver os atendimentos para facilitar para as equipes de trabalho e para os pacientes.

Hoje, o setor de Saúde Mental do município emprega 65 pessoas nas áreas médica e administrativa. São profissionais que atuam no Caps AD, ao lado do presídio, no bairro Jardim Aclimação, Caps II, anexo ao Centro de Aprendizagem Pró-Menor de Passos (Capp), e o ambulatório, que ocupa algumas salas da Policlínica Central Doutor Antônio Carlos Piantino, antigo Hospital São Lucas. As residências terapêuticas masculina e feminina, ocupadas por ex-pacientes do Otto Krakaeur, também são de responsabilidade da secretaria.

Maurício afirma que se a negociação para for concretizada, a sede do antigo hospital deve receber outras repartições da área da Saúde.

A área construída é enorme e bem repartida. Nosso objetivo é apenas descaracterizar a fachada do prédio para tirar aquele visual que ainda deixa má impressão aos ex-pacientes e seus familiares”, ressaltou.

O presidente da fundação, Piassi Giovani, afirma que foram realizadas tratativas com representantes da prefeitura nas gestões anterior e atual.

Tenho apenas conhecimento que os órgãos responsáveis lá na prefeitura já iniciaram o processo burocrático para firmar uma parceria entre as partes, mas por enquanto não há outros detalhes a revelar, mesmo porque a iniciativa tem de partir do interessado. Digo que o antigo Otto serve muito bem para beneficiar a população na área da saúde, somente, mas ainda não posso afirmar qual. O trâmite até decisão final é lento, inclusive ter o consentimento dos vereadores”, declarou.