Destaques Meio Ambiente

Prefeitura inaugura Parque Ecológico Zé do Tôco, em Piumhi

19 de dezembro de 2020

Foto: Divulgação

PIUMHI – A Prefeitura de Piumhi, por meio das Secretarias de Agropecuária, Abastecimento e Meio Ambiente e Obras, inaugurou, nesta quinta-feira, 17, o Parque Ecológico da Mina José Lourenço de Oliveira, Zé do Tôco. Recentemente, o Parque da Mina passou por várias intervenções.  A intenção foi oferecer um ambiente melhor para visitação, tendo em vista a ótima localização no bairro Nova Esperança, onde o visitante pode frequentar, aproveitando de um espaço bem arborizado.

Na entrada, foi construída uma rampa de acessibilidade na Rua Francisco Júlio Neves com a rua Almir de Paiva Resende. No lugar onde existia uma escada de acesso à área interna do parque, foi construída uma rampa com corrimão, instalada uma placa de identificação da área, dentre outras demandas. Para o prefeito Deco, foi uma justa homenagem nomear o local de José Lourenço de Oliveira, Zé Tôco. “Zé Tôco” foi um servidor exemplar. Todos gostavam dele. Desenvolvia um trabalho sério, competente e sempre respeitando o próximo.

O secretário de Agropecuária, Abastecimento e Meio Ambiente, Martiniano Fagundes, enfatizou que o Parque da Mina em 2017, logo no início desta gestão, era uma área de preservação permanente e, ao longo do tempo, foram implementados alguns equipamentos públicos e feitos ajustes, de maneira a melhorar e trazer a comunidade para dentro do parque.

Responsável pela indicação do nome no local, José Antônio Camargo Junior (Junior Boi), disse que está muito feliz por essa inauguração e homenagem, uma vez que conheceu de perto o trabalho do “Zé Toco”, profissional que esteve sempre junto e cuidando do meio ambiente de nosso município. O Parque Ecológico da Mina funciona todos os dias e está situado no bairro Nova Esperança.


Bairro Capoeiras tem reconstituição de flora

PIUMHI – Com intuito de diminuir os impactos ambientais causados nos últimos anos na área do loteamento Capoeira, atendendo uma solicitação do CODEMA e Departamento de Meio Ambiente de Piumhi, foi realizada a compensação ambiental do local durante essa semana. O empreendimento está em construção desde novembro de 2019.

O trabalho realizado foi em atendimento às condicionantes ambientais da Secretaria do Meio Ambiente e o Codema, visando a melhoria das condições ambientais, paisagísticas e aumento da biodiversidade. Segundo o engenheiro agrônomo Marcos Júnio de Souza, responsável pelo projeto de compensação, o Projeto Técnico de Reconstrução da Flora, receberá 191 mudas pioneiras e secundárias iniciais a serem plantadas, em uma área de 1.713,94 m².

Ele afirmou que foi feito também o cercamento e isolamento da área verde para melhorar o desenvolvimento das mudas nativas e frutíferas, e também foi desenvolvido o processo de educação ambiental e de conscientização pública para a conservação do local.

O objetivo principal foi recuperar a Área de Preservação Permanente do Córrego Caxambu, proporcionando o equilíbrio ambiental da área, com benefícios para a flora, fauna e toda a sociedade, uma vez que o trabalho realizado contribuirá para uma melhor qualidade da água e do ar da nossa cidade”, afirmou.

O Secretário de Agropecuária, Abastecimento e Meio Ambiente, Martiniano Fagundes, afirmou que a compensação ambiental vem ao encontro à recuperação de áreas degradadas, sem o uso de dinheiro público, de maneira a garantir uma fauna e flora de melhor qualidade.

Com isso, melhoramos o clima e trazemos uma sensação de mais conforto para os moradores do local”, falou. A compensação ambiental é um mecanismo financeiro que visa contrabalançar os impactos ambientais previstos ou já ocorridos na implantação de empreendimento. É uma espécie de indenização pela degradação, a qual os custos sociais e ambientais identificados no processo de licenciamento são incorporados aos custos globais do empreendedor.