Destaques Geral

Prefeitura emite ordem para asfaltar Perimetral e Estação

Por Beatriz Silva / Redação

25 de agosto de 2020

Investimento total é de R$ 971 mil, e empresa responsável tem 120 dias para concluir o trabalho. / Foto: Divulgação

PASSOS – A Câmara Municipal de Passos, em sessão realizada na última segunda-feira, 24, aprovou, por unanimidade, um total de 19 requerimentos. Entre as petições, 12 documentos referiam-se a solicitações de ação da operação tapa-buracos, enquanto as demais alertavam a respeito da necessidade de dedetizações, pinturas de faixas de trânsito, apreensões de animais de grande porte e reforço de patrulhamento policial em locais específicos.

Durante o grande expediente, o vereador Alex de Paula Bueno, o único a fazer uso da palavra, celebrou a assinatura da ordem de serviço para pavimentação das avenidas Perimetral e Estação. Conforme lembrado pelo parlamentar, a responsável por ambas as obras é a empresa passense Dublin, que já sinalizou os locais e deve finalizar as obras em até 120 dias.

Para o asfaltamento da avenida Perimetral, localizada entre as ruas Boiadeiros e 13 de Maio, serão investidos R$ 491 mil. Em relação à avenida Estação, situada entre a rua Goiás e o loteamento Jardim das Palmeiras, o investimento será de R$ 485 mil.

Bueno também informou que, no último dia 14, a empresa MSC Construções foi a vencedora do processo licitatório para reforma e revitalização do Ambulatório São Domingos. Outras duas empresas participaram do processo, porém foram inabilitadas e têm oito dias, prorrogáveis por mais oito, para apresentação de recursos. Por fim, o vereador falou a respeito de dois vetos ao projeto de lei dos auxiliares da educação, recentemente encaminhados à Casa Legislativa. Neste caso, o primeiro opõe-se aos 45 dias de férias gozados pelos servidores, enquanto o segundo chama atenção para a carga horária de seis horas dos trabalhadores.

Tenho tratado o tema com a secretária de Educação, Zineti Guimarães Rattis, e com o procurador adjunto Romulo Fraga. Esses vetos, em nosso atendimento, são equivocados, uma vez que precisamos tratar com isonomia e equidade estes servidores. Peço aos vereadores que, aos analisarem, observem com cuidado a temática e tomem a decisão que melhor contribua com esses servidores, assim como ocorreu durante a votação do plano de carreira do magistério”, encerrou.