Destaques Geral

Prefeitura da Barra disponibiliza calcário aos produtores rurais

3 de agosto de 2020

Prefeitura vai distribuir mil toneladas do material aos produtores rurais que residem e atuam no município. / Foto: Divulgação

PASSOS – A aplicação de calcário no solo agrícola é muito utilizada para possibilitar a correção da terra, especialmente durante o período de preparo para a plantação de uma nova safra. Sabendo da importância deste elemento, o setor agropecuário vinculado a Prefeitura Municipal de São José da Barra, vai distribuir mil toneladas do material aos produtores rurais que residem e atuam no local e que possuem uma carta de autorização emitida pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater – MG). 

O engenheiro agrônomo, João Carlos Lemos, explica que a ação da administração municipal é fundamental para conscientizar os profissionais sobre a importância da calagem, que funciona para melhorar as condições do solo nas atividades agrícolas.

Na nossa região, é comum encontrar amostras de terra que possuem alto teor de acidez e a aplicação do calcário atua justamente para neutralizar esses efeitos e elevar o nível de fertilidade. É interessante que a prefeitura efetue as doações, porque existem casos em que os produtores não conhecem a necessidade do processo e isso permite que todos consigam desempenhar um trabalho mais produtivo e rentável”, destacou. 

Sobre o tema, a Emater também disponibilizou um material explicativo digital para esclarecer sobre a melhor época para a aplicação de corretivos e quais são as melhores opções disponíveis.

Preferencialmente, a correção deve ocorrer seis meses antes da semeadura ou plantio, uma vez que a substância deve ser distribuída uniformemente por toda a área. Os materiais que podem ser utilizados com maior eficiência são conchas marinhas moídas, cinzas e resíduos industriais, cal virgem e cal apagada, destacando que a melhor alternativa são os calcários agrícolas”, apontou o arquivo.

De acordo com as informações publicadas no portal virtual da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a quantidade de calcário a ser aplicada no solo pode variar de acordo com cada situação, visto que deve ser realizada uma análise química e física para identificar as condições para plantio.

Recomenda-se muito cuidado durante a elaboração dos cálculos para a calagem, porque o elemento em excesso pode elevar o pH da terra e trazer graves consequências ao produtor. No entanto, o processo de correção da acidez do solo não pode ser desconsiderado nas lavouras”, orientou.

A entrega dos corretivos para os produtores terá início nesta segunda-feira, 03, sendo que os custos com frete dos pacotes até as propriedades devem ser custeados pelos profissionais que estão aptos para receber o benefício da prefeitura.